Procuram-se professores histéricos: sobre o papel da escrita nas licenciaturas

Autores

  • Thomas Massao Fairchild da Universidade Federal do Pará (UFPA); Instituto de Letras e Comunicação

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v18i1p71-88

Palavras-chave:

escrita, discurso, licenciaturas

Resumo

Desenvolvemos a tese de que o ensino de língua vem perdendo sua capacidade de fazer laços discursivos em decorrência da ruptura da cadeia dos significantes que sustentam o discurso do professor, ocasionada pela multiplicação das demandas sociais que recaem sobre o docente. Levanta-se a hipótese de que os cursos de licenciatura estejam passando por mutações semelhantes. Propõe-se que, a fim de evitar esse destino, a formação de professores deveria conduzir o estudante à histerização do discurso e, posteriormente, ao Discurso do Mestre. Esse percurso é exemplificado por meio da análise de excertos de versões sucessivas de uma monografia escrita por uma aluna de Letras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-04-01

Como Citar

Fairchild, T. M. (2013). Procuram-se professores histéricos: sobre o papel da escrita nas licenciaturas. Estilos Da Clinica, 18(1), 71-88. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v18i1p71-88

Edição

Seção

Dossiê: Psicanálise e educação (im) possível