Da concepção ao nascimento, a razão da intervenção precoce

Autores

  • Denise Carvalho Barbosa Núcleo Interdisciplinar de Intervenção Precoce da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v12i23p68-77

Palavras-chave:

Intervenção precoce, Interação mãe-bebê, Psicanálise de bebês, Risco de autismo

Resumo

O artigo se propõe a discorrer e a fundamentar a razão da interven ção precoce na interação mãe-bebê, considerando os avanços no campo da psicanálise e da neurobiologia: a aparelhagem orgânica da qual dispomos ao nascer é ávida de linguagem e não pode prescindir desta para que certas funções se constituam. Também se prop õe a escuta de gestantes que apresentem riscos à subjetividade do bebê, como uma possibilidade de prevenção que possa vir a reduzir o impacto desse primeiro e fundamental encontro da mãe com o seu filho, por considerarmos esse um momento importante e determinante na qualidade desse vínculo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-12-01

Como Citar

Barbosa, D. C. (2007). Da concepção ao nascimento, a razão da intervenção precoce. Estilos Da Clinica, 12(23), 68-77. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v12i23p68-77

Edição

Seção

Dossiê: Terapêutica e Estílos da Clínica