A adolescente anoréxica e sua família: uma desafiliação por abstinência

Autores

  • Maurice Corcos Universidade Paris Descartes; Institut Mutualiste Montsouris; Departamento de Psiquiatria do Adolescente

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v20i1p27-42

Resumo

No cruzamento da psicologia individual, das relações familiares e sociais e do âmbito médico, os distúrbios das condutas alimentares oferecem um modelo dos determinantes que se desenvolvem preferencialmente no adolescente e em sujeitos femininos. Este artigo retoma as principais discussões sobre as condutas alimentares, articulando-as aos mecanismos neurobiológicos que detêm o risco de uma depressão melancólica. Uma hipótese central será evocada: a falha da função materna, de modo particular, no investimento do corpo autônomo, vivo e erótico da criança. Essa falha não favoreceria uma integração suficientemente boa do feminino no sujeito e participaria do advento de uma organização sadomasoquista fixando-o a objetos infantis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-04-01

Como Citar

Corcos, M. (2015). A adolescente anoréxica e sua família: uma desafiliação por abstinência. Estilos Da Clinica, 20(1), 27-42. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v20i1p27-42