[1]
M. L. Almeida, J. G. Freire, e C. C. S. C. Próchno, “O sintoma da criança na história da psicanálise e na contemporaneidade: contribuições para uma prática despatologizante”, Estilos Clín. (Online), vol. 21, nº 2, p. 302-320, ago. 2016.