[1]
C. Fanizzi e L. de Lajonquière, “O discurso medicalizante e a educação: o sujeito no impasse”, Estilos Clín. (Online), vol. 25, nº 1, p. 105-122, abr. 2020.