Ênio Silveira: edição, repressão e redes de sociabilidade

Autores

  • Ana Caroline Silva de Castro Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/extraprensa2014.85145

Palavras-chave:

Livro, Editor, Rede de sociabilidade, Ditadura militar

Resumo

O presente artigo analisa um processo formado no Superior Tribunal Militar contra editores do livro “Fundamentos da Filosofia”, do soviético marxista Afasaniev, em especial Ênio Silveira, diretor da editora Civilização Brasileira. A metodologia de análise primou pela criação de duas categorias que se evidenciaram na leitura sistemática dos documentos oficiais: o papel do livro e a figura do editor. A rede de sociabilidade em que Ênio Silveira estava inserido também é analisada através da leitura de cartas trocadas com outros intelectuais.

 



Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Caroline Silva de Castro, Universidade de São Paulo

Possui graduação em Jornalismo e mestrado em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo. Atualmente está desenvolvendo seu doutorado na USP, na área de Ciências da Comunicação - Teoria e Pesquisa em Comunicação. Trabalhou por 11 anos na Rede Globo de Televisão e atualmente também produz reportagens com Agência Pública de Reportagem e Jornalismo Investigativo.

Downloads

Publicado

2014-06-01

Como Citar

Castro, A. C. S. de. (2014). Ênio Silveira: edição, repressão e redes de sociabilidade. Revista Extraprensa, 7(2), 34-40. https://doi.org/10.11606/extraprensa2014.85145