Por entre fronteiras de uma pedagogia que pauta a educação pelas artes gingando saberes e práticas populares

Autores

  • Denise Marcos Bussoletti Universidade Federal de Pelotas
  • Vagner de Souza Vargas Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.11606/extraprensa2014.85149

Palavras-chave:

Educação, Diversidade, Pedagogia da Fronteira, Estética da Ginga

Resumo

Algumas propostas educativas vêm refletindo sobre conceitos que deveriam nortear a formação acadêmica, assim como as práticas educativas na sociedade. O objetivo desse texto é expor alguns aspectos das atividades desenvolvidas pelo Núcleo de Artes, Linguagens e Subjetividades, da Universidade Federal de Pelotas, em compromisso com a Pedagogia da Fronteira e a Estética da Ginga, apresentando a proposta de nossas ações com o Programa de Educação Tutorial Fronteiras: Saberes e Práticas Populares. Acreditamos que, quanto mais adentrarmos no âmbito das práticas discursivas que representam a diversidade, mais estaremos nos capacitando para enfrentar as lacunas existentes em termos dessa produção específica. Portanto, ressaltamos que nossas ações representam abordagens diferenciadas das tradicionalmente empregadas, onde as artes se consolidam como nosso campo de atuação, contato e reflexão para estimular grupos sociais, comumente afastados da percepção de sua atuação na sociedade, a perceberem seus potenciais, valores, importância e capacidade de mudanças de paradigmas socais.



Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denise Marcos Bussoletti, Universidade Federal de Pelotas

Doutora em Psicologia, Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação. Faculdade de Educação. Pró-Reitora de Extensão e Cultura (PREC) da Universidade Federal de Pelotas

Vagner de Souza Vargas, Universidade Federal de Pelotas

Ator, Licenciado em Teatro (UFPEL), Mestre em Ciências da Saúde (FURG).

Downloads

Publicado

2014-06-01

Como Citar

Bussoletti, D. M., & Vargas, V. de S. (2014). Por entre fronteiras de uma pedagogia que pauta a educação pelas artes gingando saberes e práticas populares. Revista Extraprensa, 7(2), 41-48. https://doi.org/10.11606/extraprensa2014.85149