La salud en los medios de comunicación brasileños: en busa de la superación de las semejanzas entre el local y lo nacional

Autores

  • Simone Terezinha Bortoliero Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.11606/extraprensa2014.85158

Palavras-chave:

Meios de comunicação e saúde, Pesquisas baianas, Superação do modelo biomédico

Resumo

O presente artigo tem por objetivo tratar do “estado da arte” pelas pesquisas que enfocam como a saúde é vinculada nos meios de comunicação brasileiros, produzidas na última década pela Universidade Federal da Bahia. Os resultados de três pesquisas abordam: 1) o conhecimento dos jornalistas sobre saúde e sua representação no jornal “A Tarde” (2008); a cobertura sobre o uso de embriões humanos em pesquisas com células-tronco, que culminou com o julgamento da ação direta de inconstitucionalidade (ADI 3150), pelo Supremo Tribunal Federal – STF (2010) na divulgação do uso de células-tronco para o tratamento da Doença de Chagas na Bahia, vinculado pela TV Bahia e no jornal “A Tarde” (2006), que demonstraram semelhanças apesar do uso de metodologias distintas, com as demais pesquisas deste campo realizadas no Brasil desde a década de 80. Pesquisadores pioneiros desta temática na Bahia apontam a necessidade de se superar o modelo biomédico que dá atenção às enfermidades, de modo que a divulgação científica nos meios de comunicação nacional possa tratar efetivamente da saúde.

Palavras-chave: meios de comunicação e saúde; pesquisas baianas; superação do modelo biomédico

DOI: 10.5841/extraprensa.v1i14.689

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Terezinha Bortoliero, Universidade Federal da Bahia

Professora da Faculdade de Comunicação, do Programa de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade.

Publicado

2014-06-01

Como Citar

Bortoliero, S. T. (2014). La salud en los medios de comunicación brasileños: en busa de la superación de las semejanzas entre el local y lo nacional. Revista Extraprensa, 7(2), 98-111. https://doi.org/10.11606/extraprensa2014.85158

Edição

Seção

Dossiê: Produção midiática