Atualidades de Schopenhauer: Direitos Humanos de Terceira Geração

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v25i4p31-40

Palavras-chave:

Arthur Schopenhauer, ética, atualidade, Direitos Humanos de terceira geração, direitos ambientais

Resumo

Este artigo tem por objetivo, a partir da leitura e análise de textos éditos e do espólio filosófico de Arthur Schopenhauer, em especial aqueles referentes à ética do autor, apresentar possibilidades de leituras sobre a atualidade do filósofo da vontade no que se refere aos Direitos Humanos de terceira geração, em especial o direito a um meio ambiente preservado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Bobbio, N. (1995). L'età dei diritti. Torino: Giulio Einaudi.

Bologna, M.; Aquino, G. (2020). Deforestation and world population sustainability: a quantitative analysis. Sci Rep 10, 7631. DOI: https://doi.org/10.1038/s41598-020-63657-6. Acesso em 15/08/2020.

Bonavides, P. (2006). Curso de direito constitucional. 19ª edição. São Paulo, SP: Malheiros.

Comparato, F. (2015). A Afirmação Histórica dos Direitos Humanos. 10ª edição. São Paulo, SP: Saraiva.

Durante, F. (2017). Direito natural e direitos fundamentais: a atualidade de Schopenhauer para o debate acerca dos direitos humanos. Tese de doutorado. Campinas, SP. Recuperado de: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/330589. Acesso em: 17/11/2020.

Global Footprint Network (s.d.). Annual Reports. Recuperado de http://www.footprintnetwork.org/en/index.php/GFN/page/annual_report/. Acesso em 23/09/2016.

Marchi, W. (2010). Uma Reflexão sobre a Classificação dos Direitos Fundamentais. Revista Ius et Iustitia Eletrônica, 3(1), 36-44. Recuperado de: http://revistaunar.com.br/juridica/documentos/vol3_n1_2010/UMAREFLEXAOSOBREACLASSIFICACAODOSDIREITOSFUNDAMENTIAS.pdf. Acesso em: 23/09/2016.

Maranhão, N. (2011). A afirmação histórica dos direitos fundamentais. A questão das dimensões ou gerações de direitos. E-Gov UFSC: Portal de e-governo, inclusão digital e sociedade do conhecimento. Recuperado de: http://www.egov.ufsc.br/portal/conteudo/afirma%C3%A7%C3%A3o-hist%C3%B3rica-dos-direitos-fundamentais. Acesso em 23/09/2016.

Schopenhauer, A. (1911-1942). Arthur Schopenhauers sämtliche Werke. Hrsg. Von Paul Deussen. Munique: R. Piper.

Schopenhauer, A. (1911-1942). Arthur Schopenhauers handschriftlicher Nachlaß. Philosophische Vorlesungen — Metaphysik der Sitten. In: Arthur Schopenhauers sämtliche Werke, vol. X. Hrsg. Von Paul Deussen. Munique: R. Piper, pp.367-584.

Schopenhauer, A. (1911-1942) Über die Grundlage der Moral. In: Arthur Schopenhauers sämtliche Werke, vol. III. Hrsg. Von Paul Deussen. Munique: R. Piper, pp.573-746.

Schopenhauer, A. (2001). Sobre o fundamento da moral. Tradução de Maria Lucia Mello Oliveira Cacciola. São Paulo: Martins Fontes.

Schopenhauer, A. (2005). O Mundo como Vontade e como Representação, 1º Tomo. Tradução, apresentação, notas e índices de Jair Barboza. São Paulo, SP: Editora UNESP.

WWF. (2014). Living Planet Report 2014. Species and spaces, people and places. Gland: WWF International. Recuperado de: http://assets.worldwildlife.org/publications/723/files/original/WWF-LPR2014-low_res.pdf?1413912230&_ga=1.171834528.1276102506.1476325280. Acesso em 15/08/2020.

WWF. (2018). Living Planet Report 2018. Aiming higher. Gland: WWF International. Recuperado de: https://www.wwf.org.uk/sites/default/files/2018-10/LPR2018_Full%20Report.pdf. Acesso em 17/11/2020.

Downloads

Publicado

2020-12-26

Como Citar

Durante, F. (2020). Atualidades de Schopenhauer: Direitos Humanos de Terceira Geração. Cadernos De Filosofia Alemã: Crítica E Modernidade, 25(4), 31-40. https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v25i4p31-40

Edição

Seção

Artigos