A permanência da filosofia na obra adorniana. Um estudo sobre o significado da filosofia após a sua não realização

Autores

  • Amaro Fleck Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v0i18p59-76

Palavras-chave:

Theodor W. Adorno, Filosofia, Teoria crítica, Dialética negativa.

Resumo

Ao longo de sua obra, Theodor W. Adorno questionou se a filosofia não teria se tornado obsoleta com o desenvolvimento científico e, caso a resposta fosse negativa, qual seria sua função no mundo contemporâneo, no qual as ciências particulares se apoderaram dos conteúdos que eram outrora os da filosofia. Neste artigo, a partir da análise dos textos “A atualidade da filosofia”, “Para que ainda a filosofia?” e do livro Dialética negativa, busco apresentar o projeto daquilo que Adorno considerou uma filosofia adequada aos nossos tempos, a saber, a teoria crítica da sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amaro Fleck, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutorando em Ética e Filosofia Política na Universidade Federal de Santa Catarina

Downloads

Publicado

2011-12-14

Como Citar

Fleck, A. (2011). A permanência da filosofia na obra adorniana. Um estudo sobre o significado da filosofia após a sua não realização. Cadernos De Filosofia Alemã: Crítica E Modernidade, (18), 59-76. https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v0i18p59-76

Edição

Seção

Artigos