Esta é uma versão desatualizada publicada em 2020-12-22. Leia a versão mais recente.

Revisitando a marca de plural na concordância de número: novos dados do português brasileiro e do francoprovençal antigos

Autores

  • Simone Fonseca Gomes Universidade Federal de Minas Geraes
  • Maria Antonieta Amarante de M. Cohen Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v22iEspecialp131-144

Palavras-chave:

-S de plural, Concordância de número, Dados confiáveis, Português mineiro, Línguas românicas

Resumo

Resumo: Neste texto são apresentados e discutidos dados originais e fidedignos do português brasileiro do século XIX e do francoprovençal, contemporâneo e antigo, como uma contribuição para o encaixamento da questão da concordância de número no sintagma nominal português numa matriz românica. Esses dados registram a participação do -s de plural, típico das línguas românicas ocidentais, em processos de mudança linguística, a saber, supressão, sonorização e resegmentação e vêm completar informações para adequado enquadramento da questão. Ressalta-se a relevância das abreviaturas na análise linguística nos dados do século XIX. A utilização de dados originais e confiáveis reveste-se da maior importância para análises de sincronias linguísticas pretéritas.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Fonseca Gomes, Universidade Federal de Minas Geraes

Professora da Área de Estudos Diacrônicos, Faculdade de Letras da UFMG, Belo Horizonte, MG, Brasil

Referências

Anglade J. Grammaire de l’ancien provençal ou ancienne langue d’oc: phonétique et morphologie; 1921. [citado 25 jan. 2020]. Disponível em: https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k255748j.texteImage.

Barra-Jover M. Comment évolue un trait grammatical: le pluriel en français dans une perspective romane. Romance Philology, Brepols Publishers, 2009;63:25-67. [citado 25 jan. 2020]. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/32228933_Comment_evolue_un_trait_grammatical_le_pluriel_en_francais_dans_une_perspective_romane.

Blanchet P. Parlons provençal: langue et culture. Paris: L’Harmattan; 1999.

Borges Nunes E. Abreviaturas paleográficas portuguesas. Lisboa: FL; 1981.

Bentes AR. Os sefardim e a Hakitía. 2ª.ed.Rio de Janeiro, Mitograph, 1981.

Briançon L. Trois poèmes en patois grenoblois du XVIe siècle. Traduit et présentés par Gaston Tuaillon. Grenoble: Le monde Alpin et Rhodanien; 1/1996.

Chaves E, Alkmim MGR, organizadores. Cartas pessoais do século XIX. Acervo Monsenhor Horta. ICHS, UFOP, Mariana; 2002.

Chaves de Melo G. A língua do Brasil. [1946] 3ª ed., Rio de Janeiro: FGV; 1975.

Chaves E, Martins Ramos J. Abreviaturas no período 1800-1950: nova fonte de pesquisa diacrônica. Cadernos de Estudos Linguísticos, 2015;57(2).

Cohen MAAM. Línguas românicas em extinção: o francoprovençal. In: Ravetti G; Arbex M. (Orgs.) Performance, Exílio, Fronteiras. Belo Horizonte: UFMG; 2002b. p. 265-279.

Cohen MAAM. Reanálise do -s final e o ‘drift’ românico: o caso do ladino. In: Cohen MAAM, RAMOS JM, organizadoras, Dialeto Mineiro e outras falas. Estudos de variação e mudança linguística. Belo Horizonte: Faculdade de Letras/UFMG; 2002. p. 83-90.

Cohen MAAM. Pelos caminhos de Minas: o português nos manuscritos da Estrada Real. II DIVERMINAS; 22 a 24 de setembro de 2015; Mariana, MG, Brasil. Ouro Preto: UFOP; 2016. Número Especial. Caletroscópio, 2016;4(esp.):8-26. [citado 25 jan. 2020]. Disponível em: https://periodicos.ufop.br/pp/index.php/caletroscopio/article/view/3664.

Cohen MAAM. Reexame de um caso clássico à luz de novos dados: a gramaticalização e a reanálise de -mente. In: Vitral L; Coelho S, organizadores. Estudos de Processos de Gramaticalização em Português. Metodologias e Aplicações. Campinas: Mercado de Letras; 2010.

Duchowny AT, Coelho SM, Coelho GH. Sistema de abreviaturas de documentos adamantinos setecentistas. Revista Letras, 2014;90:233-252. [citado 25 jan. 2020]. Disponível em https://www.researchgate.net/publication/273169001_Sistema_de_abreviaturas_de_documentos_adamantinos_setecentistas.

Gomes SF. Línguas ameaçadas: o francoprovençal. [tese]. Belo Horizonte: Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais; 2019. [citado 25 jan. 2020]. Disponível em: http://hdl.handle.net/1843/30845.

Grevisse M. Le bon usage: grammaire française avec des remarques sur la langue française d’aujourd'hui. 6e ed. rev. Gembloux: J. Duculot; 1955.

Harris AC, Campbell L. Historical syntax in cross-linguistic perspective. GB: Cambridge University Press; 1995.

Hoyer G. Textes en dialecte dauphinois: établissement du texte, traduction et analyses linguistiques. [thèse]. Grenoble: Université Sthendal Grenoble III, Centre de Dialectologie; 1993.

Martin JB. Le francoprovençal de poche. Chennevières-sur-Marne: Assimil; 2005.

Mira MHFG. Algumas contribuições para um estudo da fonética, morfologia, sintaxe e léxico da linguagem popular de Lisboa. Licenciatura em Filologia Românica. Lisboa: Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa; 1954.

Naro A, Scherre MM. Origens do Português Brasileiro. SP: Parábola; 2007.

Prado Mendes ST. Combinações lexicais restritas em manuscritos setecentistas de supla concepção discursiva: escrita e oral [tese]. Belo Horizonte: Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais; 2008. [citado 25 jan. 2020]. Disponível em http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/PesquisaObraForm.do?select_action=&co_autor=74864.

Silva Neto S. Introdução ao Estudo da Língua Portuguesa no Brasil. [1950]. 5ª ed. Rio de Janeiro: Presença; 1986.

Tuaillon G. La Dialectologie. In: Pottier B. (ed.) Les sciences du langage en France au XX ème siècle. Peeters, Self; 1991.

Tuaillon G. Trois poèmes grenoblois du XVIe siècle. Grenoble: Care; 1996.

Wartburg WV. La fragmentación lingüística de la Romania. 2ª.ed. Madrid: Gredos; 1971.

Downloads

Publicado

2020-12-22 — Atualizado em 2020-12-22

Versões

Como Citar

Fonseca Gomes, S., & Cohen, M. A. A. de M. (2020). Revisitando a marca de plural na concordância de número: novos dados do português brasileiro e do francoprovençal antigos. Filologia E Linguística Portuguesa, 22(Especial), 131-144. https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v22iEspecialp131-144

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)