A intervenção do editor no registro das palavras compostas em textos do português arcaico: algumas reflexões sobre o uso do hífen

Autores

  • Antonia Vieira dos Santos Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v16i1p171-189

Palavras-chave:

Palavras compostas. Português arcaico. Edição de textos. Emprego do hífen.

Resumo

O emprego do hífen no interior das palavras compostas não se desenvolve antes do século XIX. Dessa forma, os compostos que aparecem grafados com esse sinal em textos portugueses arcaicos resultam de critérios de edição adotados pelos editores. A partir desse tipo de intervenção, discute-se a relação entre o uso do hífen – resultado de uma convenção ortográfica – e a definição de composto adotada pelo editor, sendo a sua ausência significativa para a história da língua.

Biografia do Autor

Antonia Vieira dos Santos, Universidade Federal da Bahia

Professora do Departamento de Letras Vernáculas do Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia – UFBA

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

Santos, A. V. dos. (2014). A intervenção do editor no registro das palavras compostas em textos do português arcaico: algumas reflexões sobre o uso do hífen. Filologia E Linguística Portuguesa, 16(1), 171-189. https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v16i1p171-189

Edição

Seção

Artigos