[1]
G. Rio-Torto, “Nomes deverbais não sufixados e os equívocos da falsa ‘derivação regressiva’ no português brasileiro e europeu”, Filol. Linguíst. Port., vol. 20, nº 1, p. 31-46, jun. 2018.