[1]
A. P. Santos, “Origem e desenvolvimento dos prefixos de- e des-”, Filol. Linguíst. Port., vol. 22, nº Especial, p. 167-187, dez. 2020.