[1]
H. S. Braga, “Mudança linguística no modo imperativo – uma análise multissistêmica”, Filol. Linguíst. Port., vol. 13, nº 1, p. 51-62, jun. 2011.