Efeito do enfaixamento em oito no equilíbrio estático e distribuição de pressão plantar após acidente vascular encefálico

Autores

  • Glaucio Carneiro Costa Universidade Nove de Julho
  • João Carlos Ferrari Corrêa Universidade Nove de Julho
  • Soraia Micaela Silva Universidade Nove de Julho
  • Fernanda Ishida Corrêa Universidade Nove de Julho

DOI:

https://doi.org/10.590/1809-2950/14316322042016

Resumo

O pé equinovaro é uma sequela comum após o Acidente Vascular Encefálico (AVE), as alterações biomecânicas do tornozelo hemiparético interferem no equilíbrio e na assimetria corporal após o AVE. Diversos recursos são utilizados para minimizar essas alterações, entre estas, destaca-se o enfaixamento em oito, que visa fornecer informações proprioceptivas e promover o alinhamento biomecânico do tornozelo, agindo assim contra os mecanismos que levam ao pé equinovaro. Entretanto, ainda não há evidências do efeito do enfaixamento em oito no equilíbrio estático e na distribuição da pressão plantar do tornozelo hemiparético. Diante disso, o objetivo deste estudo foi avaliar o efeito imediato do enfaixamento em oito no equilíbrio estático e distribuição de pressão plantar de indivíduos com hemiparesia em decorrência do AVE. Para tanto, avaliou-se 30 indivíduos com hemiparesia crônica que foram avaliados em três momentos distintos: sem enfaixamento, com enfaixamento e após cinco minutos de uso do enfaixamento. Os indivíduos foram posicionados sobre uma plataforma de força para avaliação do equilíbrio e pressão plantar. Para análise dos dados utilizou-se o teste ANOVA para medidas repetidas, assumindo risco α ≤0,05. Não foi evidenciada diferença estatisticamente significante no equilíbrio estático e na distribuição da pressão plantar após o uso do enfaixamento em oito em nenhum dos momentos avaliados neste estudo. Conclui-se que uma única aplicação do enfaixamento em oito não é capaz de gerar mudanças clínicas no equilíbrio estático e na distribuição plantar. Sugere-se que outros estudos sejam realizados para analisar o efeito do uso prolongado do enfaixamento em oito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2015-12-01

Como Citar

Costa, G. C., Corrêa, J. C. F., Silva, S. M., & Corrêa, F. I. (2015). Efeito do enfaixamento em oito no equilíbrio estático e distribuição de pressão plantar após acidente vascular encefálico . Fisioterapia E Pesquisa, 22(4), 398-403. https://doi.org/10.590/1809-2950/14316322042016

Edição

Seção

Pesquisa Original