Efeitos da manipulação cervical alta sobre a atividade eletromiográfica dos músculos mastigatórios e amplitude de movimento de abertura da boca em mulheres com disfunção temporomandibular: ensaio clínico randomizado e cego

Autores

  • Gustavo Luiz Bortolazzo Universidade de Campinas; Programa de Pós-graduação em Biologia Buco-Dental
  • Paulo Fernandes Pires Universidade de Metodista de Piracicaba; Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano
  • Almir Vieira Dibai-Filho Universidade de São Paulo; Programa de Pós-graduação em Reabilitação e Desempenho Funcional
  • Kelly Cristina dos Santos Berni Universidade de Campinas; Programa de Pós-graduação em Biologia Buco-Dental
  • Bruno Mascella Rodrigues Universidade de Metodista de Piracicaba
  • Delaine Rodrigues-Bigaton Universidade de Metodista de Piracicaba; Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano

DOI:

https://doi.org/10.590/1809-2950/15568322042015

Resumo

Avaliou-se os efeitos da manipulação cervical alta sobre a atividade eletromiográfica de superfície (sEMG) dos músculos mastigatórios e amplitude do movimento de abertura da boca em mulheres com disfunção temporomandibular (DTM). Foram avaliadas 10 mulheres com diagnóstico de DTM miogênica, segundo o Research Diagnostic Criteria for temporomandibular disorders (RDC/TMD), divididas, aleatoriamente, em grupo experimental (GE) n=5, que recebeu manipulação cervical alta e grupo placebo (GP) n=5, que recebeu manobra sem efeito terapêutico. Cinco intervenções foram aplicadas para ambos os grupos uma vez por semana, e avaliações de pré-intervenção, pós-imediato (após a 1ª intervenção) e pós-tardio (48 horas após a 5ª intervenção) foram realizadas. A atividade sEMG foi processada via raiz quadrada da média e normalizada pelo valor de pico (RMS EMGn). Utilizou-se para comparação os testes t de Student e ANOVA two-way (medidas repetidas), adotando-se como significância o valor de 5%, e o Cohen's d para tamanho de efeito de tratamento. Constatou-se a interação significativa grupo × tempo (p<0,05) no RMS EMGn dos músculos temporal direito e esquerdo, na condição de repouso, assim como para todos os músculos mastigatórios durante contração isométrica máxima de elevação e depressão da mandíbula. Os tamanhos de efeito de tratamento moderado a alto foram observados no GE, destacando-se na avaliação pós-tardia. Foi observado também um aumento significativo (p<0,05) e um alto efeito de tratamento na abertura da boca para o GE. A manipulação cervical alta demonstrou equilibrar o RMS EMGn dos músculos mastigatórios e aumentar a amplitude de movimento de abertura da boca em mulheres com DTM miogênica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2015-12-01

Como Citar

Bortolazzo, G. L., Pires, P. F., Dibai-Filho, A. V., Berni, K. C. dos S., Rodrigues, B. M., & Rodrigues-Bigaton, D. (2015). Efeitos da manipulação cervical alta sobre a atividade eletromiográfica dos músculos mastigatórios e amplitude de movimento de abertura da boca em mulheres com disfunção temporomandibular: ensaio clínico randomizado e cego . Fisioterapia E Pesquisa, 22(4), 426-434. https://doi.org/10.590/1809-2950/15568322042015

Edição

Seção

Pesquisa Original