Efetividade de intervenções fisioterapêuticas para o vaginismo: uma revisão da literatura

Autores

  • Mariana Chaves Aveiro Universidade Federal de São Carlos; Lamu
  • Ana Paula Urdiales Garcia Universidade Federal de São Carlos; Lamu
  • Patrícia Driusso Universidade Federal de São Carlos; Lamu

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1809-29502009000300016

Palavras-chave:

Dispareunia, Fisioterapia (Especialidade), Vaginismo^i1^sreabilita

Resumo

O vaginismo é uma persistente contração involuntária da musculatura da vagina que interfere na penetração, impedindo a relação sexual e podendo comprometer as relações interpessoais e conjugais, para o qual algumas estratégias de fisioterapia têm sido propostas. O objetivo desta revisão foi avaliar a efetividade de tratamentos fisioterapêuticos propostos para o vaginismo. Foram levantados estudos em que o diagnóstico clínico da amostra fosse vaginismo, nas bases de dados Pubmed e Scielo, entre 1998 e 2009. Foram excluídos artigos de revisão, estudos transversais, ou em que as participantes referiam sinais e sintomas de vaginismo decorrentes de outras doenças, ou ainda com intervenções não realizadas por fisioterapeutas. Foram identificados apenas três estudos que se adequaram a esses critérios, em que foram utilizadas as terapias: sexual cognitiva comportamental associada à estimulação elétrica funcional com biofeedback; de dessensibilização por dilatadores de silicone; e a proposta por Masters & Johnson. Os estudos foram avaliados como de baixa qualidade metodológica e não forneciam evidências consistentes para a intervenção fisioterapêutica no vaginismo. Não foi possível efetuar uma metanálise, mas uma revisão crítica, devido à escassez de trabalhos. Portanto, não foram encontradas evidências consistentes de intervenção clínica satisfatória para o vaginismo. Requerem-se estudos clínicos randomizados, de alta qualidade, para comprovar a efetividade dos tratamentos propostos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-09-01

Como Citar

Aveiro, M. C., Garcia, A. P. U., & Driusso, P. (2009). Efetividade de intervenções fisioterapêuticas para o vaginismo: uma revisão da literatura . Fisioterapia E Pesquisa, 16(3), 279-283. https://doi.org/10.1590/S1809-29502009000300016

Edição

Seção

Revisão