Benefícios de um programa de educação postural para alunos de uma escola municipal de Garibaldi, RS

Autores

  • Juliana Benini Universidade do Vale do Rio dos Sinos
  • Ana Paula Barcellos Karolczak Universidade do Vale do Rio dos Sinos

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1809-29502010000400012

Palavras-chave:

Criança, Estudantes, Fisioterapia (especialidade), Postura, Promoção da saúde

Resumo

A fisioterapia tem importante papel no meio escolar, pois estudantes desenvolvem maus hábitos e alterações posturais que, a longo prazo, podem gerar restrição funcional. O objetivo deste estudo foi analisar os efeitos de um programa de educação postural em estudantes do ensino fundamental da cidade de Garibaldi, RS. Participaram 48 alunos com idade entre 8 e 10 anos, que responderam um questionário sobre hábitos posturais e foram submetidos à avaliação de peso, modelo e modo de transporte da mochila antes e após uma sessão educativa; quatro semanas mais tarde foi feita uma reavaliação. Os pais participaram do estudo respondendo um questionário sobre a postura dos filhos. Quanto aos hábitos escolares, constatou-se mudança positiva na adoção de postura adequada dos pés na posição sentada (p=0,001); e, nas atividades de vida diária, mudanças na posição ao ver televisão (p<0,0001), dormir (p=0,019), pegar objetos no chão (p<0,0001) e costume de ler e/ou escrever na cama (p=0,002). Em relação ao peso da mochila obteve-se redução significativa após a intervenção (p=0,002), enquanto no modelo e modo de transporte não houve diferença. Segundo os pais, os filhos têm bons hábitos de postura e costumam utilizá-los no dia-a-dia. Concluiu-se que a realização de uma sessão de educação postural para alunos promoveu o conhecimento de hábitos posturais saudáveis e modificação de algumas posturas, mas não se pode afirmar que provocou mudanças nos hábitos posturais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-12-01

Como Citar

Benini, J., & Karolczak, A. P. B. (2010). Benefícios de um programa de educação postural para alunos de uma escola municipal de Garibaldi, RS . Fisioterapia E Pesquisa, 17(4), 346-351. https://doi.org/10.1590/S1809-29502010000400012

Edição

Seção

Pesquisa Original