Pontos marcados na superfície da pele representam os processos espinhosos quando a postura é modificada?

Autores

  • Tássia Silveira Furlanetto Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Fabiana de Oliveira Chaise Universidade do Vale do Rio dos Sinos
  • Cláudia Tarragô Candotti Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Tatiana Comerlato Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • André Fernando da Rocha Universidade FEEVALE
  • Jefferson Fagundes Loss Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1809-29502011000200006

Palavras-chave:

palpação, postura, radiografia

Resumo

O objetivo do estudo foi verificar radiograficamente se a posição dos marcadores de superfície, identificados por palpação em ortostase, é alterada com a modificação da postura para o decúbito lateral. Dez indivíduos foram: palpados e marcados com adesivos de superfície, os processos espinhosos das vértebras C7, T2, T4, T6, T8, T10, T12, L2, L4 e S2; submetidos a um exame radiológico da coluna vertebral na posição ortostática e em decúbito lateral direito para verificar se o marcador de superfície colocado sobre o processo espinhoso estava condizente com o processo espinhoso da imagem radiográfica. Uma ANOVA two-way mostrou diferenças significativas para o deslocamento do marcador de superfície entre as posições para as vértebras C7, T2, T4, T6, T8, T10, L2 e S2 (p<0,001). Nas vértebras T12 e L4 não foram encontradas diferenças significativas. Os resultados indicam que a localização do marcador de superfície não foi condizente com o processo espinhoso identificado no exame radiológico, entre as posições. O movimento da pele pode ter deslocado o marcador de superfície, quando o indivíduo modificou sua posição da posição ortostática para decúbito lateral direito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-06-01

Como Citar

Furlanetto, T. S., Chaise, F. de O., Candotti, C. T., Comerlato, T., Rocha, A. F. da, & Loss, J. F. (2011). Pontos marcados na superfície da pele representam os processos espinhosos quando a postura é modificada? . Fisioterapia E Pesquisa, 18(2), 133-138. https://doi.org/10.1590/S1809-29502011000200006

Edição

Seção

Pesquisa Original