Avaliação postural em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica

  • Célia Aparecida Stellutti Pachioni Universidade Estadual Paulista J. M. Filho; Departamento de Fisioterapia
  • Jaqueline Alves Ferrante Universidade Estadual Paulista J. M. Filho; Departamento de Fisioterapia
  • Thais Souza Donini Panissa Universidade Estadual Paulista J. M. Filho; Departamento de Fisioterapia
  • Dalva Minonroze Albuquerque Ferreira Universidade Estadual Paulista J. M. Filho; Departamento de Fisioterapia
  • Dionei Ramos Universidade Estadual Paulista J. M. Filho; Departamento de Fisioterapia
  • Graciane Laender Moreira Universidade Estadual Paulista J. M. Filho; Departamento de Fisioterapia
  • Ercy Mara Cipulo Ramos Universidade Estadual Paulista J. M. Filho; Departamento de Fisioterapia
Palavras-chave: DPOC, postura, espirometria, fotogrametria

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar alterações posturais em pacientes com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), por meio do Software para Avaliação Postural (SAPO). Trinta indivíduos constituíram 2 grupos: 15 pacientes com DPOC e 15 idosos saudáveis (controle). Os grupos realizaram espirometria e foram fotografados para avaliação postural. As imagens obtidas foram digitalizadas e, posteriormente, avaliou-se dez alterações posturais com o SAPO [inclinação lateral da cabeça (ILC), desnivelamento dos ombros (DO), desnivelamento pélvico anterior (DPA), inclinação lateral do tronco (ILT), desnivelamento das escápulas (DE), desnivelamento pélvico posterior (DPP), protusão da cabeça (PC), protusão de ombro (PO), báscula anterior da pelve (BAP) e cifose torácica (CT)]. Essas alterações, obtidas no grupo controle, foram conferidas com o padrão de normalidade para adultos jovens, proposto em estudo prévio. Para a comparação das alterações posturais entre grupo controle e DPOC, foi utilizado o teste de Mann-Whitney em grupo controle, e em adultos jovens, o teste t de Student não pareado, ambos com nível de significância estatística de 5%. Dentre as dez alterações posturais, o grupo controle apresentou sete (ILC, DPA, DE, DPP, PC, PO, BAP) com valores angulares significativamente maiores em relação aos adultos jovens. Quando comparados a idosos saudáveis, indivíduos com DPOC apresentaram um aumento significante na angulação de BAP, DPP e CT. Pacientes com DPOC apresentam três alterações posturais que provavelmente estão relacionadas à doença.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2011-12-01
Como Citar
Pachioni, C., Ferrante, J., Panissa, T., Ferreira, D., Ramos, D., Moreira, G., & Ramos, E. (2011). Avaliação postural em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica . Fisioterapia E Pesquisa, 18(4), 341-345. https://doi.org/10.1590/S1809-29502011000400008
Seção
Pesquisa Original