Gerenciamento da dor na Síndrome Pós-poliomielite: estudo de caso

Autores

  • Marco Orsini Universidade do Grande Rio (UNIRIO)
  • Nelson Kale Júnior Universidade do Grande Rio (UNIRIO)
  • Mariana Pimentel Mello Universidade do Grande Rio (UNIRIO)
  • Dionis Machado Universidade do Grande Rio (UNIRIO)
  • Victor Hugo Bastos Universidade do Grande Rio (UNIRIO)
  • Daniel Joppert Universidade do Grande Rio (UNIRIO)
  • Carlos Henrique Melo Reis Universidade do Grande Rio (UNIRIO)
  • Júlio Guilherme Silva Centro Universitário Augusto Motta
  • Acary Bulle Oliveira Centro Universitário Augusto Motta
  • Sara Lúcia de Menezes Centro Universitário Augusto Motta
  • Marcos Raimundo de Freitas Centro Universitário Augusto Motta

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1809-29502011000400015

Palavras-chave:

Síndrome Pós-poliomielite, fisioterapia, dor

Resumo

A Síndrome Pós-Pólio (SPP) caracteriza-se por um novo episódio de fraqueza muscular e/ou fadiga muscular anormal em indivíduos que apresentaram poliomielite anterior aguda (PAA) anos antes. Ainda são poucos os relatos na literatura sobre o gerenciamento da dor na SSP. O objetivo deste trabalho é analisar o controle da dor na síndrome pós-pólio por meio de um relato de caso. Um homem de 57 anos com SPP foi submetido a 24 sessões de fisioterapia para controle do quadro álgico na síndrome, baseada em recursos eletrotermofototerápicos e cinesioterapia. Para análise da dor pré e pós-intervenção fisioterapêutica foram aplicados dois instrumentos: a Escala Analógica Visual (EVA) e a Intensidade de Dor Presente (ID). O quadro álgico no joelho direito sofreu redução de grau 8 para 4 pela EVA e grau 5 para 2 pela ID, enquanto a dor no tornozelo direito reduziu de grau 2 pela EVA e grau 1 pela ID para zero em ambas as escalas. A dor é apontada como um sintoma predominante por muitos pacientes com SPP. O sujeito deste relato, após o programa de tratamento, apresentou melhora expressiva da dor. Entretanto, devido à escassez da literatura sobre dados substanciais referentes ao seu gerenciamento, especialmente na fisioterapia, novos estudos devem ser propostos para gerar maior fundamentação teórica à abordagem fisioterapêutica na SPP.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-12-01

Como Citar

Orsini, M., Kale Júnior, N., Mello, M. P., Machado, D., Bastos, V. H., Joppert, D., Reis, C. H. M., Silva, J. G., Oliveira, A. B., Menezes, S. L. de, & Freitas, M. R. de. (2011). Gerenciamento da dor na Síndrome Pós-poliomielite: estudo de caso . Fisioterapia E Pesquisa, 18(4), 382-387. https://doi.org/10.1590/S1809-29502011000400015

Edição

Seção

Estudo de Caso