Pontos de corte alternativos para massa muscular apendicular para verificação da sarcopenia em idosos brasileiros: dados da Rede Fibra - Belo Horizonte/Brasil

  • Joana Ude Viana Universidade Federal de Minas Gerais; Departamento de Fisioterapia
  • João Marcos Domingues Dias Universidade Federal de Minas Gerais; Departamento de Fisioterapia
  • Leani Souza Máximo Pereira Universidade Federal de Minas Gerais; Departamento de Fisioterapia
  • Silvia Lanziotti Azevedo da Silva Universidade Federal de Alfenas
  • Lucas Freitas Hoelzle Universidade Federal de Minas Gerais; Departamento de Fisioterapia
  • Rosângela Corrêa Dias Universidade Federal de Minas Gerais; Departamento de Fisioterapia
Palavras-chave: Sarcopenia, Idosos, Músculos, Valores de Referência

Resumo

Estabeleceram-se pontos de corte alternativos para o cálculo da massa muscular apendicular (MMA) em idosos brasileiros para classificar a sarcopenia. Foram analisados dados de 562 idosos participantes do estudo Fibra (Fragilidade em Idosos Brasileiros), no polo Belo Horizonte. Por meio da equação de Lee, determinaram-se pontos de corte para MMA baseado na percentil 20 de sua distribuição na população estudada. Em seguida, os sujeitos foram classificados para sarcopenia de acordo com os critérios do Consenso Europeu sobre Definição e Diagnóstico da Sarcopenia em Idosos, além de avaliadas as possíveis associações desta com a capacidade funcional e comorbidades. A maioria da amostra foi composta por mulheres (65,5%) com idade média de 74,1 (±6,4) e média de 1,5 (±1,4) comorbidades. Os pontos de corte para MMA foram <6.47kg/m2 para mulheres e <8.76kg/m2 para homens. A prevalência de sarcopenia foi de 14,9%, sendo 13,5% da população parcialmente dependente para atividades básicas de vida diária (ABVD), 30,6% para atividades instrumentais de vida diária (AIVD) e 66,7% para atividades avançadas de aida diária (AAVD). A sarcopenia se correlacionou apenas com AIVD (r=0,081, p= 0.05), e encontrou-se uma correlação negativa entre sarcopenia e comorbidades (r= −0,103, p=0,014). Foram propostos pontos de corte específicos para MMA para a população de idosos brasileiros e não foram encontradas correlações entre as variáveis do estudo, exceto para AIVD e comorbidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-06-01
Como Citar
Viana, J., Dias, J., Pereira, L., Silva, S., Hoelzle, L., & Dias, R. (2018). Pontos de corte alternativos para massa muscular apendicular para verificação da sarcopenia em idosos brasileiros: dados da Rede Fibra - Belo Horizonte/Brasil. Fisioterapia E Pesquisa, 25(2), 166-172. https://doi.org/10.1590/1809-2950/17533725022018
Seção
Pesquisa Original