Independência funcional de crianças de um a quatro anos com mielomeningocele

  • Fabiane Ramos Ferreira Universidade Ibirapuera
  • Fernanda Pinheiro Bexiga Universidade Santa Cecília
  • Vivian Vargas de Moraes Martins Universidade Santa Cecília
  • Francis Meire Favero Universidade Ibirapuera
  • Cristina Dallemole Sartor Universidade Ibirapuera
  • Mariana Cunha Artilheiro Universidade Ibirapuera
  • Mariana Callil Voos Universidade Ibirapuera
Palavras-chave: Mielomeningocele, Defeitos do Tubo Neural, Disrafismo Espinhal, Avaliação da Deficiência, Fisioterapia, Reabilitação

Resumo

A mielomeningocele é causada por defeito no fechamento do tubo neural. A doença representa a segunda causa de deficiência crônica no aparelho locomotor em crianças. A independência funcional depende do nível da lesão medular e sua avaliação é importante para a determinação de abordagens terapêuticas adequadas. O objetivo foi descrever a independência funcional e o nível de lesão de 15 crianças de seis meses a quatro anos com lesão medular completa causada por mielomeningocele. Foi realizado um estudo observacional do tipo transversal nas Universidades Ibirapuera e Santa Cecília. O Inventário de Avaliação Pediátrica de Incapacidade (Pediatric Evaluation of Disability Inventory - PEDI) foi aplicado com os pais, para avaliação da independência funcional nas atividades de vida diária das crianças. A escala de Padrões Internacionais para Classificação Neurológica de Lesão da Medula Espinhal da Associação Americana de Lesão Medular (International Standards for Neurological Classification of Spinal Cord Injury of the American Spinal Injury Association) foi utilizada para determinar o nível motor e sensitivo da lesão. Foram avaliados seis meninos e nove meninas (27,0±11,8 meses de idade). Três crianças apresentaram lesão torácica, nove apresentaram lesão lombar alta, duas apresentaram lesão lombar baixa e uma apresentou lesão sacral. As pontuações na PEDI variaram de 15 a 60% no domínio autocuidado, de 10 a 15% no domínio mobilidade e de 19 a 58% no domínio função social. Houve grande variabilidade no desempenho funcional de crianças com mielomeningocele, detectada pelos domínios autocuidado e função social da PEDI. As crianças apresentaram grande prejuízo no domínio mobilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-06-01
Como Citar
Ferreira, F., Bexiga, F., Martins, V., Favero, F., Sartor, C., Artilheiro, M., & Voos, M. (2018). Independência funcional de crianças de um a quatro anos com mielomeningocele. Fisioterapia E Pesquisa, 25(2), 196-201. https://doi.org/10.1590/1809-2950/17006325022018
Seção
Pesquisa Original