Repercussões da cirurgia bariátrica na qualidade de vida, no perfil bioquímico e na pressão arterial de pacientes com obesidade mórbida

  • Lucas Silva Franco de Oliveira Universidade Federal de Juiz de Fora. Faculdade de Educação Física e Desportos
  • Mauro Lúcio Mazini Filho Universidade Federal de Juiz de Fora. Faculdade de Educação Física e Desportos
  • Juliana Brandão Pinto de Castro Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Exercício e do Esporte
  • Henrique Menezes Touguinha Universidade Anhembi Morumbi. Departamento de Engenharia Biomédica
  • Patrick Costa Ribeiro Silva Faculdade de Educação Física, Faculdade São Lourenço
  • Maria Elisa Caputo Ferreira Universidade Federal de Juiz de Fora. Faculdade de Educação Física e Desportos
Palavras-chave: Obesidade, Obesidade Mórbida, Cirurgia Bariátrica, Qualidade de Vida, Perda de Peso

Resumo

A indicação da cirurgia bariátrica (CB) para perda de peso e redução de comorbidades associadas à obesidade é crescente. O objetivo do presente estudo foi analisar as repercussões da CB na qualidade de vida (QV), no perfil bioquímico e na pressão arterial (PA) de indivíduos obesos mórbidos em três momentos distintos: um mês antes, três meses depois e seis meses após a CB. Participaram da pesquisa 42 indivíduos com obesidade mórbida do programa de CB de um hospital da cidade de Juiz de Fora – MG, os quais foram aleatoriamente divididos em grupo intervenção (GI, n=21) e grupo controle (GC, n=21). O GI sofreu intervenção cirúrgica e o GC foi orientado a manter os afazeres diários usuais durante todo período do estudo, além de receberem acompanhamento nutricional. Foram avaliados a QV, o perfil bioquímico e a PA através do instrumento SF-36, do exame laboratorial de sangue obtido no prontuário dos pacientes e do esfigmomanômetro e estetoscópio, respectivamente. Os resultados demonstraram redução nas variáveis bioquímicas High-density lipoproteins (HDL), Low-density lipoproteins (LDL), Very LowDensity Lipoprotein (VLDL), colesterol, triglicerídeos, hemoglobina glicada, glicose, pressão arterial sistólica e pressão arterial diastólica no GI, após 6 meses de cirurgia. Houve melhora significativa nas variáveis relacionadas à QV, exceto nos aspectos emocionais. Conclui-se que a CB pode repercutir positivamente na maioria dos domínios da QV, na melhora do perfil bioquímico e na PA.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-14
Como Citar
Oliveira, L., Mazini Filho, M., Castro, J., Touguinha, H., Silva, P., & Ferreira, M. E. (2018). Repercussões da cirurgia bariátrica na qualidade de vida, no perfil bioquímico e na pressão arterial de pacientes com obesidade mórbida. Fisioterapia E Pesquisa, 25(3), 284-293. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/fpusp/article/view/152765
Seção
Pesquisa Original