Posição bipodal e unipodal em atletas do futebol de sete brasileiro com paralisia cerebral

  • Guilherme Lopes University of Brasília
  • Ana Cristina de David University of Brasília
Palavras-chave: Paralisia Cerebral, Equilíbrio Postural, Futebol

Resumo

Para comparar o controle postural entre jogadores de futebol de sete com paralisia cerebral (PC) e não-atletas ativos sem deficiências neurológicas, 28 indivíduos (15 a 35 anos de idade) foram selecionados e divididos entre o grupo de Não atletas (GNA), constituído por 14 indivíduos sem lesão neurológica ou músculo-esquelética; e o grupo com PC (GPC), composto por 14 atletas da equipe de futebol regional. Uma plataforma de força foi usada para medir o deslocamento ântero-posterior do centro de pressão (COPap), velocidade (COPvel), o deslocamento médio-lateral (COPml) e a área de elipse com 95% de confiança (ÁREA95) em posição bipodal e unipodal. Na postura bipodal, não houve diferença entre grupos em relação ao deslocamento ântero-posterior do centro de pressão (Ta455843) e à velocidade (COPvel). Na posição unipodal com a perna dominante, o GNA apresentou melhor controle postural, estatisticamente significativo em relação ao deslocamento médio-lateral (COPml), à área de elipse com 95% de confiança (ÁREA95) e ao COPap (p = 0,003; p = 0,001; p = 0,018, respectivamente). Nossos resultados mostraram que ambos os grupos têm controle postural semelhante na postura bipodal, mas o GNA demonstrou melhor controle postural na posição unipodal do que jogadores de futebol de sete com PC.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Guilherme Lopes, University of Brasília

Master of Physical Education from the University of Brasília

Ana Cristina de David, University of Brasília

PhD of Physical Education from the University of Brasília

Publicado
2018-12-14
Como Citar
Lopes, G., & David, A. C. (2018). Posição bipodal e unipodal em atletas do futebol de sete brasileiro com paralisia cerebral. Fisioterapia E Pesquisa, 25(3), 303-308. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/fpusp/article/view/152769
Seção
Pesquisa Original