Percepção de fisioterapeutas sobre facilitadores e barreiras no uso de diferentes ferramentas para treinamento resistido em pacientes com DPOC: estudo de método mistos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1809-2950/18013926032019

Palavras-chave:

Doença Pulmonar, Treinamento Físico, Reabilitação Pulmonar, Fisioterapia, Método Qualitativo

Resumo

O objetivo do estudo foi quantificar e analisar qualitativamente a percepção de fisioterapeutas sobre facilitadores e barreiras no uso de diferentes ferramentas para treinamento resistido em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). O método utilizado foi desenvolvido em um centro de reabilitação. Seis fisioterapeutas que participaram como terapeutas de um ensaio clínico randomizado foram entrevistados. O protocolo consistiu na avaliação de três ferramentas para treinamento resistido: tubos elásticos, bandas elásticas e treinamento convencional com equipamentos de musculação. Depois da finalização do ensaio clínico randomizado, os fisioterapeutas foram convidados a participar de um grupo focal para análise qualitativa e responder questionário fechado para análise quantitativa. Os profissionais opinaram sobre vantagens e desvantagens de cada uma das três ferramentas na prática clínica. A análise do grupo focal resultou em oito temas: insegurança em relação à carga e manuseio das ferramentas; implementação de tratamento domiciliar; melhorias para ferramentas; vantagens e desvantagens das ferramentas; incidência de lesões com ferramentas elásticas; preferência dos pacientes; e particularidades de cada ferramenta. Fisioterapeutas apontaram diferentes barreiras e facilitadores para o treinamento resistido. Características das ferramentas – como custo, portabilidade, manuseio, praticidade e percepção do paciente e fisioterapeuta – foram citadas como fatores que influenciam a prática clínica. Na análise quantitativa, nenhuma diferença foi observada quando comparados os escores para cada instrumento. As três ferramentas são aplicáveis na prática clínica do fisioterapeuta. Adicionalmente, as características e particularidades de cada uma delas devem ser consideradas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-03-31

Como Citar

Freire, A. P. C. F., Uzeloto, J. S., Silva, B. S. de A., Franco, M. R. C., Ramos, D., & Ramos, E. M. C. (2019). Percepção de fisioterapeutas sobre facilitadores e barreiras no uso de diferentes ferramentas para treinamento resistido em pacientes com DPOC: estudo de método mistos. Fisioterapia E Pesquisa, 26(3), 275-284. https://doi.org/10.1590/1809-2950/18013926032019

Edição

Seção

Pesquisa Original