Função sexual e incontinência urinária por esforço em mulheres submetidas à histerectomia total com ooforectomia bilateral

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1809-2950/18033627012020

Palavras-chave:

Histerectomia, Ovariectomia, Incontinência Urinária, Sexualidade, Cuidados Críticos, Respiração Artificial, Ventilação Pulmonar

Resumo

O objetivo deste artigo é avaliar o índice de função sexual de mulheres submetidas à histerectomia total com ooforectomia bilateral (HT-OB), a prevalência de incontinência urinária por esforço (IUE) e sua associação com a realização desse procedimento cirúrgico em um hospital de referência em Belém (PA). Foram incluídas 162 mulheres, com vida sexual ativa, alocadas em dois grupos: aquelas que realizaram HT-OB em período superior a 12 meses (n=68), e aquelas que não realizaram (n=94). Utilizou-se o questionário female sexual function index (FSFI) para avaliação da função sexual, e um questionário desenvolvido pelos pesquisadores para coletar dados sociais, econômicos e clínicos, incluindo informações quanto à presença de IUE. O valor de significância foi definido como p<0,05. Houve diferença significativa no índice de função sexual entre o grupo HT-OB e o grupo-controle, com escore geral do FSFI de 23,56 e 28,68, respectivamente (p=0,0001). Os domínios desejo, excitação, lubrificação (p<0,0001), orgasmo (p=0,04), satisfação (p=0,0006) e dor (p=0,015) apresentaram escores inferiores em mulheres histerectomizadas. A prevalência de sintomas de IUE no grupo HT-OB foi de 35,3%, sendo observada associação significativa entre a presença desses sintomas e a realização da histerectomia (p=0,02). Mulheres que realizam HT-OB têm maior risco de disfunção sexual, e este procedimento cirúrgico é associado ao desenvolvimento de IUE.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2021-06-14

Como Citar

Cruz, S. de J. V., Santos, V. C. dos, Nunes, E. F. C., & Rodrigues, C. N. C. (2021). Função sexual e incontinência urinária por esforço em mulheres submetidas à histerectomia total com ooforectomia bilateral. Fisioterapia E Pesquisa, 27(1), 28-33. https://doi.org/10.1590/1809-2950/18033627012020

Edição

Seção

Pesquisa Original