A saúde do idoso na graduação em fisioterapia no Brasil: um estudo transversal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1809-2950/19008627012020

Palavras-chave:

Envelhecimento, Fisioterapia, Ensino

Resumo

O envelhecimento populacional vem ocorrendo rapidamente em todo o mundo, levando à necessidade de capacitação dos profissionais de saúde envolvidos no cuidado ao idoso, dentre eles o fisioterapeuta. O objetivo deste estudo foi descrever o perfil dos cursos de fisioterapia de instituições do ensino superior (IES) do Brasil quanto ao ensino direcionado à saúde do idoso. Trata-se de um estudo observacional e transversal. Foi realizado um levantamento de informações sobre os cursos de fisioterapia do Brasil através de análise da grade curricular, projetos pedagógicos e formulário específico. Foram analisadas 525 IES, das quais 91,3% oferecem uma disciplina que aborda a saúde do idoso, sendo 98,4% de caráter obrigatório e 91,3% do tipo teórico-prático. Nas práticas, 25,6% são em campo de estágio, sendo 81,9% realizadas com idosos voluntários e 54,9% direcionadas a todos os níveis de atenção. Ao analisar a distribuição da disciplina por região, observou-se que esta está mais presente na região Sudeste (40,2%) (p=0,03). As IES do Brasil abordam, em sua maioria, a saúde do idoso na grade curricular do curso de fisioterapia. No entanto, a distribuição dessa disciplina no país é desigual, podendo trazer divergências na conduta terapêutica e representar prejuízos na qualidade da assistência ao idoso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2021-06-14

Como Citar

Monteiro, I. O., Moreira, M. A., Mota, L. de A., & Nunes, A. C. L. (2021). A saúde do idoso na graduação em fisioterapia no Brasil: um estudo transversal. Fisioterapia E Pesquisa, 27(1), 93-99. https://doi.org/10.1590/1809-2950/19008627012020

Edição

Seção

Pesquisa Original