Qual o índice de massa corporal de mulheres com disfunções dos músculos do assoalho pélvico que procuram tratamento fisioterapêutico?

Autores

  • Fátima Faní Fitz UNIFESP; Departamento de Ginecologia
  • Thaís Fonseca Costa UNIFESP; Departamento de Ginecologia
  • Suellen Maurin Feitosa UNIFESP; Departamento de Ginecologia
  • Denise Rodrigues Yuaso UNIFESP; Departamento de Ginecologia
  • Gabriel Andrade Alves UNIFESP; Departamento de Biofísica
  • Marair Gracio Ferreira Sartori UNIFESP; Departamento de Ginecologia
  • Manoel João Batista Castello Girão UNIFESP; Departamento de Ginecologia
  • Rodrigo Aquino Castro UNIFESP; Departamento de Ginecologia

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1809-29502012000400003

Palavras-chave:

índice de massa corporal, obesidade, assoalho pélvico

Resumo

Sobrepeso e obesidade são relatados como importantes fatores de risco para desenvolvimento de disfunções do assoalho pélvico (AP) feminino. Assim, objetivou-se averiguar o índice de massa corporal (IMC) de mulheres com disfunções do AP que procuraram tratamento fisioterapêutico, e comparar com as estatísticas nacionais. Trata-se de um estudo observacional. Foram avaliados os prontuários de mulheres com disfunções do AP atendidas pelo Setor de Fisioterapia no período de 2004 à 2010, e incluídas todas as mulheres com a presença de algum sintoma de disfunção do AP. Calculou-se o IMC de 312 mulheres com disfunção do AP. A média de IMC foi de 28,1 kg/m². Dessas mulheres, cerca de 70% apresentavam sobrepeso ou obesidade, resultado maior do que o índice nacional de 59%. A base fisiopatológica da relação entre obesidade e disfunções do AP está na correlação entre o IMC e a pressão intra-abdominal. A identificação do sobrepeso e da obesidade deve fazer parte dos programas de reabilitação do AP, uma vez que a redução do peso corporal pode contribuir para redução da severidade da disfunção. Com o presente estudo observa-se que as mulheres que procuram tratamento fisioterapêutico para disfunções do AP apresentam índice de obesidade maior do que a população feminina nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-12-01

Como Citar

Fitz, F. F., Costa, T. F., Feitosa, S. M., Yuaso, D. R., Alves, G. A., Sartori, M. G. F., Girão, M. J. B. C., & Castro, R. A. (2012). Qual o índice de massa corporal de mulheres com disfunções dos músculos do assoalho pélvico que procuram tratamento fisioterapêutico? . Fisioterapia E Pesquisa, 19(4), 309-313. https://doi.org/10.1590/S1809-29502012000400003

Edição

Seção

Pesquisa Original