Desempenho motor fino e funcionalidade em crianças com síndrome de Down

Autores

  • Aline Cirelli Coppede UFSCar
  • Ana Carolina de Campos UFSCar
  • Denise Castilho Cabrera Santos Universidade Metodista de Piracicaba - FACIS/UNIMEP
  • Nelci Adriana Cicuto Ferreira Rocha UFSCar

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1809-29502012000400012

Palavras-chave:

desenvolvimento infantil, destreza motora, atividades cotidianas, síndrome de Down

Resumo

O objetivo do estudo foi comparar crianças com síndrome de Down (SD) e crianças típicas quanto ao desempenho motor fino, avaliado pela Bayley Scales of Infant and Toddler Development - Third Edition (BSITD-III), e o desempenho em autocuidado segundo o Inventário Pediátrico de Avaliação de Incapacidade (PEDI); e investigar associação entre ambos os domínios. Participaram 12 crianças típicas e 12 crianças com SD, avaliadas na idade de 2 anos. As crianças com SD apresentaram desempenho motor fino e funcionalidade inferior às crianças típicas, possivelmente por dificuldades em desempenhar tarefas que exijam destreza e coordenação manual, como as que compõem a BSITD-III. Apesar disso, sua pontuação em autocuidado foi adequada para a faixa etária, possivelmente porque as habilidades funcionais exigidas nesse período, como retirar calçados/vestimenta, impõem menor demanda motora fina do que tarefas da BSITD-III. Esse fato pode ter contribuído para o bom desempenho funcional das crianças com SD, e para a ausência de associação entre os domínios. Fatores como os cuidados oferecidos à criança pelos cuidadores, bem como ambientes estimuladores provavelmente também contribuíram para os resultados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-12-01

Como Citar

Coppede, A. C., Campos, A. C. de, Santos, D. C. C., & Rocha, N. A. C. F. (2012). Desempenho motor fino e funcionalidade em crianças com síndrome de Down . Fisioterapia E Pesquisa, 19(4), 363-368. https://doi.org/10.1590/S1809-29502012000400012

Edição

Seção

Pesquisa Original