Eficácia da terapia manual craniana em mulheres com cefaléia

Autores

  • Christiane Souza Guerino Macedo Universidade Estadual de Londrina
  • Jefferson Rosa Cardoso Universidade Estadual de Londrina
  • Fabiana Maria Loureiro de Oliveira Prado Universidade Estadual de Londrina
  • Patricia Gubulin de Carvalho Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.1590/fpusp.v14i2.75781

Palavras-chave:

cefaléia/terapia, massagem/eficácia, modalidades de fisioterapia, mulheres, qualidade de vida.

Resumo

Objetivou-se investigar, em mulheres com cefaléia, a eficácia da terapia
manual craniana sobre a intensidade, freqüência e duração da dor, bem como na qualidade de vida e depressão. A amostra foi composta por 37 pacientes com cefaléia crônica, divididas aleatoriamente em grupo tratamento (GT, n=19) e grupo controle (GC, n=18). Antes e após o tratamento, avaliou-se a intensidade da dor (por meio da escala visual analógica de dor), a freqüência de crises por mês e a duração da crise em horas. Para avaliar a qualidade de vida usou-se o questionário SF-36 e, para a depressão, o Inventário de Depressão de Beck. O GT foi submetido a 10 sessões de terapia manual durante 5 semanas. Os dados
foram tratados estatisticamente, com significância estatística estabelecida em 5% (P=0,05). A comparação dos resultados mostrou diferença significante nas variáveis intensidade da dor, freqüência e duração das crises (P<0,0001) favorável ao GT em relação ao GC. No GT também se observou melhora quanto à qualidade de vida e depressão. A terapia manual proposta proporcionou pois diminuição da intensidade e freqüência da dor e, ainda, redução da duração das crises, revelando-se útil como tratamento coadjuvante dessa disfunção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Christiane Souza Guerino Macedo, Universidade Estadual de Londrina

Fisioterapeuta; Professora Mestre do Departamento de Fisioterapia da UEL (Universidade Estadual de Londrina).

Jefferson Rosa Cardoso, Universidade Estadual de Londrina

Fisioterapeuta; Professora Doutora do Departamento de Fisioterapia da UEL.

Fabiana Maria Loureiro de Oliveira Prado, Universidade Estadual de Londrina

Pós-Graduanda em Recursos Terapêuticos e Técnicas Posturais da UEL.

Patricia Gubulin de Carvalho, Universidade Estadual de Londrina

Pós-Graduanda em Recursos Terapêuticos e Técnicas Posturais da UEL.

Downloads

Publicado

2007-08-31

Como Citar

Macedo, C. S. G., Cardoso, J. R., Prado, F. M. L. de O., & Carvalho, P. G. de. (2007). Eficácia da terapia manual craniana em mulheres com cefaléia. Fisioterapia E Pesquisa, 14(2), 14-20. https://doi.org/10.1590/fpusp.v14i2.75781

Edição

Seção

Pesquisa Original