Eficácia de duas técnicas de alongamento muscular no tratamento da síndrome femoropatelar: um estudo comparativo

Autores

  • Cristina Maria Nunes Cabral Universidade Cidade de São Paulo (Unicid)
  • Cíntia Yumi Universidade de São Paulo / Faculdade de Medicina / Departamento de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • Isabel Camargo Neves de Sacco Universidade de São Paulo / Faculdade de Medicina / Departamento de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • Raquel Aparecida Casarotto Universidade de São Paulo / Faculdade de Medicina / Departamento de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • Amélia Pasqual Marques Universidade de São Paulo / Faculdade de Medicina / Departamento de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional

DOI:

https://doi.org/10.1590/fpusp.v14i2.75891

Palavras-chave:

exercícios de alongamento muscular/métodos, terapia por exercício, traumatismos do joelho/reabilitação.

Resumo

Este estudo visou comparar a eficácia do alongamento muscular na
recuperação funcional de pacientes com síndrome femoropatelar (SFP). Foram selecionadas 20 mulheres jovens sedentárias com SFP, divididas em dois grupos: o grupo 1 (G1) realizou alongamento dos músculos da cadeia posterior pela técnica de reeducação postural global e o grupo 2 (G2) alongamento segmentar dos músculos isquiotibiais e gastrocnêmio. Foram avaliadas: a intensidade da dor no joelho, pela escala visual analógica; capacidade funcional; flexibilidade pelo teste 3o dedosolo;
encurtamento dos músculos isquiotibiais; ângulo Q; e eletromiografia dos
músculos bíceps femoral e gastrocnêmio porção lateral. O tratamento, com duas sessões semanais, durou oito semanas. Os dados colhidos antes e após o tratamento em cada grupo e entre os grupos foram analisados estatisticamente, com nível de significância fixado em p<0,05. Após o tratamento, os resultados mostram que os dois grupos obtiveram melhora em capacidade funcional, encurtamento dos músculos isquiotibiais, ângulo Q e flexibilidade; porém, só o G1 relatou redução na intensidade da dor. Comparado ao G2, o G1 teve melhor índice de flexibilidade. Os resultados sugerem que os exercícios de alongamento muscular, em especial o global, devem ser indicados no tratamento de pacientes com SFP, para uma redução efetiva da dor. O tratamento também possibilitou melhor realinhamento dos joelhos e aumento da
flexibilidade, o que pode facilitar o fortalecimento muscular.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina Maria Nunes Cabral, Universidade Cidade de São Paulo (Unicid)

Fisioterapeuta; Professora Doutora do Mestrado em Fisioterapia da Unicid (Universidade Cidade de São Paulo).

Cíntia Yumi, Universidade de São Paulo / Faculdade de Medicina / Departamento de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional

Graduanda em Fisioterapia no Fofito (Departamento de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo).

Isabel Camargo Neves de Sacco, Universidade de São Paulo / Faculdade de Medicina / Departamento de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional

Professora Doutora do Curso de Fisioterapia do Fofito/FMUSP.

Raquel Aparecida Casarotto, Universidade de São Paulo / Faculdade de Medicina / Departamento de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional

Fisioterapeuta; Professora Doutora do Curso de Fisioterapia do Fofito/FMUSP.

Amélia Pasqual Marques, Universidade de São Paulo / Faculdade de Medicina / Departamento de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional

Fisioterapeuta; Professora Doutora do Curso de Fisioterapia do Fofito/FMUSP.

Downloads

Publicado

2007-08-31

Como Citar

Cabral, C. M. N., Yumi, C., Sacco, I. C. N. de, Casarotto, R. A., & Marques, A. P. (2007). Eficácia de duas técnicas de alongamento muscular no tratamento da síndrome femoropatelar: um estudo comparativo. Fisioterapia E Pesquisa, 14(2), 48-56. https://doi.org/10.1590/fpusp.v14i2.75891

Edição

Seção

Pesquisa Original