Vamos à história dos subúrbios: uma leitura espacial do romance Dom Casmurro, de Machado de Assis

  • Adriana Carvalho Silva Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
Palavras-chave: espaço, literatura, sujeito

Resumo

Considerando o romance como resultado de uma relação que implica sujeito (autor), espaço e narrativa, partimos da hipótese de que Machado de Assis, através de recursos narrativos, qualifica a cidade do Rio de Janeiro e, particularmente, o subúrbio carioca, em Dom Casmurro. O romance é analisado sob o conceito da ambientação desenvolvido por Osman Lins, o que permitiu que novos elementos fizessem parte da composição do espaço geográfico investigado, a exemplo do leitor, das diversas “lacunas” do texto, das analogias e intertextualidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Carvalho Silva, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
Doutora em Geografia pela UFF- Universidade Federal Fluminense. Professora da UFRRJ.
Publicado
2018-01-15
Como Citar
Silva, A. (2018). Vamos à história dos subúrbios: uma leitura espacial do romance Dom Casmurro, de Machado de Assis. Revista Geografia, Literatura E Arte, 1(1), 36-53. https://doi.org/10.11606/issn.2594-9632.geoliterart.2018.140268
Seção
Artigos