Relações de gênero e a Revista Brasileira de Geografia: expressões da tradição geográfica nacional (1939-2005)

Autores

  • Tamires Regina Aguiar de Oliveira César UEPG
  • Vagner André Morais Pinto UEPG

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2018.134425

Palavras-chave:

Produção científica, Gênero, Revista Brasileira de Geografia, Epistemologia, Tradição

Resumo

O artigo possui por finalidade ressaltar as implicações das relações de gênero no contexto científico geográfico brasileiro, a partir da tradicionalíssima Revista Brasileira de Geografia (RBG). Foi adotada uma perspectiva epistemológica pautada na ciência enquanto um campo de poder instituído sob regulamentações, hierarquias, e tensionamentos. O universo de dados analisados consistiu em 723 artigos publicados em 222 edições disponíveis on line do periódico, durante o período 1939-2005. Variáveis destes artigos (título do artigo, ano, nome do autor(es), sexo, procedência institucional, dentre outras) foram armazenadas em um banco de dados do pacote LibreOffice. Os dados evidenciam a tardia e relativamente baixa representatividade das mulheres em termos de publicações naquela que foi a principal estante da Geografia Brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-08-21

Como Citar

CÉSAR, T. R. A. de O.; PINTO, V. A. M. Relações de gênero e a Revista Brasileira de Geografia: expressões da tradição geográfica nacional (1939-2005). GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 22, n. 2, p. 366-379, 2018. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2018.134425. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/134425. Acesso em: 24 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos