Crítica à educação ambiental no ensino de geografia: discussão e propostas pedagógicas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2021.158138

Palavras-chave:

Educação ambiental, Ensino de Geografia, Pedagogia histórico-crítica, Materialismo, Degradação ambiental

Resumo

Este trabalho é movido por questões teórico-metodológicas acerca das práticas de educação ambiental, no ensino de Geografia. O objetivo é discutir se tais atividades pedagógicas possuem caráter questionador das problemáticas ambientais. Adota-se revisão bibliográfica ampla e proposição de atividades pedagógicas de acordo com o ensino geográfico crítico e aplicável. A crítica do materialismo histórico-dialético orienta as discussões da problemática ambiental, do ensino de Geografia, do papel dos docentes e das possibilidades alternativas de atividades didáticas. A educação ambiental é discutida contrapondo-se práticas conservadoras com alternativas didáticas possíveis de concretização. Enquanto resultados, apresentam-se três propostas pedagógicas que permeiam conteúdos curriculares do ensino de Geografia para o ensino médio, abarcando a educação ambiental. Elucida-se que são propostas adaptáveis a diferentes realidades educacionais, que necessitam do envolvimento ativo de professores e estudantes. É essencial que as discussões e propostas se traduzam em práticas efetivas, a partir do enfoque nos saberes cotidianos dos estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Guilherme Pereira Cocato, Universidade Estadual de Londrina

Graduado em Geografia pela Universidade Estadual de Londrina (2013-2016).

Pós-graduado em Ensino de Geografia pela Universidade Estadual de Londrina (2018-2019).

Referências

ALMEIDA, M. I. S. de. A emergência da educação ambiental no cenário mundial: evolução dos conceitos e concepções da educação ambiental. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 20, n. 1-2, p. 19-41, jan./dez. 2000. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/bgg/article/view/4227/3695>. Acesso em: 20 abr. 2018.
BOLIGIAN, L.; ALVES, A. Geografia, espaço e identidade: ensino médio. São Paulo: Editora do Brasil, 2016. 3 v.
BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acesso em: 19 mar. 2018.
BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 de dezembro de 1996. Disponível em:< http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm>. Acesso em: 23 mar. 2018.
BRASIL. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 27 de abril de 1999. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9795.htm>. Acesso em: 15 mar. 2018.
BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP Nº 2, de 22 de dezembro de 2017. Institui e orienta a implantação da Base Nacional Comum Curricular, a ser respeitada obrigatoriamente ao longo das etapas e respectivas modalidades no âmbito da Educação Básica. Diário Oficial da União, Brasília, 22 de dezembro de 2017, Seção 1, p. 41-44. Disponível em: < http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/04/RESOLUCAOCNE_CP222DEDEZEMBRODE2017.pdf>. Acesso em: 30 abr. 2018.
BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Plano Nacional do Livro Didático (PNLD). 2018. Diário Oficial da União, Brasília, 02 de agosto de 2017, Seção 1, Portaria Nº 62, p. 16-17. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=70021-edital-pnld-2018-resultado-final-pdf&category_slug=agosto-2017-pdf&Itemid=30192>. Acesso em: 20 set. 2018.
BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC/SEF, 1997. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro01.pdf>. Acesso em: 19 mar. 2018.
BRAZ, M. Capitalismo, crise e lutas de classes contemporâneas: questões e polêmicas. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, n. 111, p. 468-492, jul./set. 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-66282012000300005&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em 15 ago. 2018.
BRÜGGER, P. Educação ou adestramento ambiental? 2. ed. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 1999.
FUSCALDO, W. C. A Geografia e a educação ambiental. Revista Geografia, Londrina, v. 8, n. 2, p. 105-111, jul./dez. 1999. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/geografia/article/view/10188>. Acesso em: 10 abr. 2018.
GASPARIN, J. L. Uma didática para a Pedagogia Histórico-Crítica. 5. ed. Campinas: Editora Autores Associados, 2011.
KAERCHER, N. A. O gato comeu a Geografia Crítica? Alguns obstáculos a superar no ensino-aprendizagem de Geografia. In: PONTUSCHKA, N. N.; OLIVEIRA, A. U. de (Orgs). Geografia em perspectiva: ensino e pesquisa. 4. ed. São Paulo: Contexto, 2013. p. 221-231.
MARQUES FILHO, L. C. Capitalismo e colapso ambiental. 2. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2016.
MARTINEZ, R.; GARCIA, W. Contato Geografia: ensino médio. São Paulo: Quinteto Editorial, 2016. 3 v.
OLIVEIRA, S. de F. Educação ambiental: aspectos históricos e perspectivas. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 26, n. 2, p. 151-166, jul./dez. 2006. Disponível em: <https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/4146>. Acesso em: 20 mar. 2018.
SAVIANI, D. Escola e democracia. 32. ed. Campinas: Editora Autores Associados, 1999.

Publicado

2021-04-20

Como Citar

COCATO, G. P. Crítica à educação ambiental no ensino de geografia: discussão e propostas pedagógicas. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 25, n. 1, p. e-158138, 2021. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2021.158138. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/158138. Acesso em: 26 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos