Território, Jurisdição e Ciberespaço: entre os contornos westfalianos e a qualidade transfronteiriça da Internet

Autores

  • Carolina Batista Israel Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2020.161521

Palavras-chave:

Território, Jurisdição, Ciberespaço, Internet, Fronteiras

Resumo

Usualmente colocadas em oposição ao território, as redes digitais que conformam o ciberespaço são analisadas neste artigo a partir de sua ancoragem espacial. A territorialidade do ciberespaço é aqui restituída em sua relação com o espaço jurisdicional dos Estados nacionais, como um objeto técnico com características espaciais concomitantemente opostas e complementares, produzindo dinâmicas transfronteiriças ao mesmo passo em que se nacionaliza dentro dos limites westfalianos. Investigamos essa oposição complementar com base em casos concretos que nos permitem verificar o movimento do ciberespaço não apenas como gerador de dinâmicas transnacionais, mas como um espaço que permite o exercício de uma multiterritorialidade jurisdicional, com a qual determinados Estados atuam extraterritorialmente, normatizando outras soberanias. Com alicerce em tal exploração, examinamos as implicações das redes digitais sobre as configurações territoriais westfalianas, assim como o impacto desta tecnologia sobre o conceito de território, reiterando, afinal, a pertinência desta categoria geográfica para o estudo do ciberespaço.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Batista Israel, Universidade Federal do Paraná

Doutora pela Universidade de São Paulo

Referências

ANTAS JR., R. M. Elementos para uma discussão epistemológica sobre a regulação no território. GEOUSP: Espaço e Tempo (Online), n. 16, p. 81–86, 2004.
______. Território e regulação: espaço geográfico, fonte material e não-formal do direito. São Paulo: FAPESP : Associação Editorial Humanitas, 2005.
ARROYO, M. Território, mercado e estado: Uma convergência histórica. GEOgraphia, v. 6, n. 12, 2004.
BADIE, B. O Fim dos Territórios. Lisboa: Instituto Piaget, 1995a.
______. La fin des territoires westphaliens. allocution prononcée lors du colloque Le territoire, lien ou frontière. Anais... In: Le territoire, lien ou frontière? Paris: Éditions de l’Orstom, 1995b.
BORSOOK, P. How Anarchy Works. Wired, 1 out. 1995. Disponível em: <https://paulinaborsook.com/PDF-disk-1/How%20Anarchy%20Works_WIRED.pdf1>.
DE LA CHAPELLE, B. Gouvernance Internet : tensions actuelles et futurs possibles. Politique étrangère, v. Eté, n. 2, p. 249, 2012.
DE LESPINOIS, J. La territorialisation du cyberespace : la fin de la mondialisation ? Prospective et stratégie, v. Numéro8, n. 1, p. 47, 2017.
GIBSON, W. Neuromancer. São Paulo: Aleph, 2008.
MASSEY, D. Pelo Espaço. Rio de Janeiro: Bertrand, 2008.
GOLDSMITH, J. L.; WU, T. Who controls the Internet? illusions of a borderless world. New York: Oxford University Press, 2006.
HAESBAERT, R. O mito da desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.
HAZANE, E. Internet ouvert et souveraineté numérique: existe-t-il des frontières dans le cyberespace? In: DOSSÉ, S. (Ed.). Le cyberespace: nouveau domaine de la pensée stratégique. Paris: Economica, 2013.
LACOSTE, Y. Encore et toujours des territoires. Le territoire, lien ou frontière? Actes du colloque du 2 au 4 octobre 1995. Paris: Éditions de l’Orstom, 2 out. 1995
LIMONIER, K. La Russie dans le cyberespace : représentations et enjeux. Hérodote, v. n° 152-153, n. 1, p. 140–160, 20 jun. 2014.
LOWE, G.; WINTERS, P.; MARCUS, M. L. The Great DNS Wall of China. MS, New York University, v. 21, p. 7, 2007.
MOZUR, P.; WAKABAYASHI, D.; WINGFIELD, N. Apple Opening Data Center in China to Comply With Cybersecurity Law. The New York Times, 12 jul. 2017. Disponível em: <https://www.nytimes.com/2017/07/12/business/apple-china-data-center-cybersecurity.html>
PETERSON, Z. N. J.; GONDREE, M.; BEVERLY, R. A Position Paper on Data Sovereignty: The Importance of Geolocating Data in the Cloud. In: HotCloud’11: Proceedings of the 3rd USENIX Workshop on Hot Topics in Cloud Computing: Portland, 2011
PÉTINIAUD, L. Cartographie de l’affaire Snowden. Hérodote, v. 152–153, n. 1, p. 35-42, 2014.
PIRES, H. F. Estados nacionais, soberania e regulação da Internet. Scripta Nova. Revista Electrónica de Geografía y Ciencias Sociales, v. 16, n. núm. 418 (63), 2012.
SVANTESSON, D. J. B. A new jurisprudential framework for jurisdiction: Beyond the Harvard draft. AJIL Unbound, v. 109, p. 69–74, 2015.

Downloads

Publicado

2019-11-18

Como Citar

ISRAEL, C. B. Território, Jurisdição e Ciberespaço: entre os contornos westfalianos e a qualidade transfronteiriça da Internet. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 24, n. 1, p. 69-82, 2019. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2020.161521. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/161521. Acesso em: 24 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos