A criação das Zonas de Processamento de Exportações (ZPE) no Brasil e o papel das condições gerais de produção (CGP)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2021.175193

Palavras-chave:

Desenvolvimento regional, Condições gerais de produção, Exportação, Elite regional

Resumo

Neste artigo, analisa-se a criação de zonas de processamento de exportações (ZPE) no Brasil considerando a importância das condições gerais de produção (CGP) e os interesses das elites políticas regionais na escolha da localização das atividades econômicas, num contexto de integração competitiva de certas localidades/regiões a circuitos globais de produção. Foram realizados levantamento documental em sites oficiais e ampla pesquisa bibliográfica sobre o tema. Constatou-se que as regiões/localidades reaparecem como estratégia de desenvolvimento atrelada às mudanças na forma e na prática institucional do Estado frente aos novos imperativos do capitalismo, que se reproduzem na criação de espaços diferenciados, conforme suas CGP, diretamente ligados ao processo de acumulação. Não obstante, as ZPE configuram-se também como uma ferramenta discursiva de gestores públicos (estaduais e municipais) e das elites regionais (sobretudo em regiões periféricas), além de ser uma estratégia para promover o desenvolvimento endógeno e inserir as localidades/regiões em mercados mundiais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jean da Silva Cruz, Universidade Estadual Paulista

Graduado em Geografia e mestre em Ciências Ambientais pela Universidade do Estado do Mato Grosso (UNEMAT). Doutor em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNESP, Campus de Presidente Prudente.

Antonio Nivaldo Hespanhol, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp)

Docente dos cursos de Graduação e de Pós-Graduação em Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNESP, Campus de Presidente Prudente. Bolsista produtividade em pesquisa, nível 2, do CNPq e atual presidente da Fundação Vunesp.

Referências

AMPARO, P. P. Os desafios a uma Política Nacional de Desenvolvimento Regional no Brasil. INTERAÇÕES, Campo Grande, v. 15, n. 1, p. 175-192, jan./jun. 2014.

BRASIL. Decreto-Lei n.º 2.452, de 29 de julho de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Decreto-Lei/Del2452.htm. Acesso em: 27/05/2020.

BRASIL. Decreto-Lei n.º 8.396, de 02 de janeiro de 1992. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8396.htm. Acesso em: 27/05/2020.

BRASIL. Decreto-Lei n.º 11.508, de junho de 2007. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2007/Lei/L11508.htm. Acesso em: 27/05/2020.

BRASIL. Resolução CZPE n.º 01, de 26 de maio de 2010. Disponível em: http://www.mdic.gov.br/images/REPOSITORIO/czpe/Legisla%C3%A7%C3%A3o/Resolu%C3%A7%C3%B5es/2010/2010-05-26_SE-CZPE_Minuta_-_Resolu%C3%A7%C3%A3o_CZPE_n%C2%BA_01-2010_Pol%C3%ADtica_das_ZPEs_Consolidada_Res_07-2013.pdf. Acesso em: 27/05/2020.

BECKER, B.; EGLER, C. A. G. Brasil: uma potência regional na economia-mundo. 3ª ed. Rio de Janeiro: Editora Bertrand Brasil, 1998.

BENKO, G.; PECQUEUR, B. Os recursos de territórios e os territórios de recursos. Geosul, Florianópolis, v.16, n.32, p 31-50, jul./dez. 2001.

CARDOZO, S. A Guerra Fiscal no Brasil e alterações das estruturas produtivas estaduais desde os anos 1990. Campinas – SP, 2010. 340f. (Tese de Doutorado) – Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas, 2010.

CASTELLS, Manuel. A questão urbana. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

CASTRO, I. E. O mito da necessidade – discurso e prática do regionalismo nordestino. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1992.

CASTRO, I. E. Geografia e política: território, escalas de ação e instituições. 4ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2011.

CHARAUDEAU, P. O discurso político. In: EMEDIATO, W.; MACHADO, L. I.; MENEZES, W. (Orgs.). Análise do discursos: gêneros, comunicação e sociedade. Belo Horizonte: Núcleo de Análise do Discurso, Programa de Pós-Graduação em Estudos linguístico, Faculdades de Letras da UFMG, 2006.

DULONG, R. A crise da relação Estado/sociedade local vista através da política regional. In: POULANTZAS, N. (Org.). O Estado em Crise. Rio de Janeiro: Graal, 1977.

DUNDES, A. C. O poder local e a indústria; uma análise do discurso desenvolvimentista prudentino. In: SPOSITO, M. E. B (Orgs.). Textos e contextos para a leitura de uma cidade média. Presidente Prundente: [S. n.], 2001.

GOMES, M. T. S. Condições Gerais de Produção, Atração de Novos Investimentos Empresariais Industriais: Reflexões sobre o Município de Uberaba – MG. Revista Eletrônica da Associação do Geógrafos Brasileiros, seção Três Lagoas, v. 1. p. 9-26, 2018.

GOMES, M. T. S. O debate sobre a reestruturação produtiva no Brasil. Ra’e ga (UFPR), v. 21. p. 51-77, 2011.

HARVEY, D. Espaços de Esperança. São Paulo: Edições Loyola, 2004.

JESSOP. B. Dinâmica do regionalismo e do globalismo: uma perspectiva de economia política crítica. In: BRANDÃO, A, C.; FERNÁNDEZ, R. V.; RIBEIRO, Q. C. L. (Orgs.). Escalas Espaciais, Reescalonamentos e Estalidades: Lições e desafios para América Latina. 1. Ed. Rio de Janeiro: Letra Capital: Observatório das Metrópoles, 2018. pp. 276- 325.

LACOSTE, Y. A Geografia - Isso serve, em primeiro lugar, para fazer a guerra. 7° ed. São Paulo: Editora Papirus, 1988.

LENCIONI, S. Condições Gerais de Produção: Um Conceito a Ser Recuperado Para a Compreensão das Desigualdades de Desenvolvimento Regional. Revista Electrónica de Geografía y Ciencias Sociales. Vol. XI, núm. 245 (07), 1 de agosto de 2007.

LENCIONI, S. Condições Gerais de Produção. In: SPOSITO, E. S (Org.) Glossário de Geografia Humana e Econômica. São Paulo: Editora Unesp, 2017.

LOJKINE, J. O Estado capitalista e a questão urbana. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

MARX, K. Contribuição à crítica da economia política. 2 ed. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

MARX, Karl. Grundrisse: manuscritos econômicos de 1857-1858 - esboços da crítica da economia política. São Paulo/Rio de Janeiro: Boitempo/EdUFRJ, 2011.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política. Livro I: o processo de produção do capital. São Paulo: Boitempo, 2013.

NASCIMENTO JÚNIOR, M, M. A questão urbana e as condições gerais de produção: retomando um debate. Cadernos do CEAS, Salvador/Recife, n. 247, p. 424-451 mai./ago., 2019.

PAINTER, J. Governmentality and Regional Economic Strategies. In: HILLIER, J.; ROOKSBY, (Orgs.). Habitus: A Sense of Place. 2nd edition. 2005. pp.131-157.

SANTOS, M. Técnica espaço tempo – Globalização e Meio Técnico Científico-informacional. São Paulo: Hucitec, 1994.

SANTOS, M.; SILVEIRA, M. O Brasil - Território e Sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro: Record, 2003.

VAINER, C. B. Fragmentação e Projeto Nacional: Desafios para o planejamento. XII ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL. Anais... Belém/PA, 2007.

VARDI, A. R.; PIRES, E. L. S. As dinâmicas territoriais locais na globalização: aspectos conceituais e metodológicos. In. Geosul, Florianópolis, v. 23, n. 46, p 33-53, jul./dez. 2008.

Downloads

Publicado

2021-04-20

Como Citar

CRUZ, J. da S.; HESPANHOL, A. N. A criação das Zonas de Processamento de Exportações (ZPE) no Brasil e o papel das condições gerais de produção (CGP). GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 25, n. 1, p. e-175193, 2021. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2021.175193. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/175193. Acesso em: 26 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos