Notas sobre a diferenciação espacial

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2022.193069

Palavras-chave:

Diferenciação espacial, Mosaico, Caleidoscópio, Temporalidade, Espacialidade

Resumo

Diferenciação espacial é o resultado da ação combinada de processos naturais e sociais que produziu uma superfície terrestre fragmentada, irregular, complexa e mutável, porém articulada. A superfície terrestre pode assim ser vista como um caleidoscópio, possibilitando diferentes leituras. Os termos paisagem, região, território, lugar e rede revelam esta diversidade de leituras a respeito da diferenciação espacial. Esta não se constitui em um conceito chave da Geografia, mas na motivação, no olhar com que o geógrafo analisa a ação humana sobre a superfície terrestre. Temporalidade e espacialidade estão presentes na diferenciação espacial. A desigualdade espacial é o lado perverso da diferenciação espacial e deve, assim, ser eliminada. Uma diferenciação espacial socialista constitui um possível caminho para o futuro, garantindo diferenças nos modos de ver, sentir, pensar, conhecer, comunicar e agir dos seres humanos, diferentes e simultaneamente iguais entre si.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Lobato Corrêa, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Instituto de Geociências. Rio de Janeiro. Rio de Janeiro. Brasil

 

 

Referências

BERRY, Brian JL. Approaches to regional analysis: a synthesis. Annals of the Association of American Geographers, v. 54, n. 1, p. 2-11, 1964.

CORRÊA, Roberto Lobato. Tempo, Espaço e Geografia – um ensaio. Revista Brasileira de Geografia, v. 64, n. 1, p. 285-294, 2019.

CORRÊA, Roberto Lobato. Modelos em Geografia – uma breve discussão. Revista Brasileira de Geografia, v. 66, n. 1, p. 51-56, 2021.

COSGROVE, D. A geografia está em toda parte: cultura e simbolismo nas paisagens humanas. In: Paisagem, Tempo e Cultura. CORRÊA, R.L.; ROSENDAHL, Z. (orgs.). Rio de Janeiro: EDUERJ, 1998 (1989).

HARTSHORNE, Richard. The nature of geography: A Critical Survey of Current Thought in the Light of the Past. Annals of the Association of American Geographers, v. 29, n. 1, p. 171-645, 1939.

KOSIK, Karel; NEVES, Célia; TORÍBIO, Alderico. Dialética do concreto. Bompiani, 1965.

LOWENTHAL, David. Past Time, Present Place. Landscape and Memory. The Geographical Review, v. 65, n. 1, 1975.

LUKÁCS, Georg. Introdução a uma estética marxista: sobre a particularidade como categoria da estética. Civilização Brasileira, 1970.

SCHAEFER, F. K. Excepcionalismo em Geografia: um estudo metodológico. Boletim Carioca de Geografia, v. 26, 1976 e Boletim de Geografia Teorética. v. 7, n. 13, 1977.

Publicado

2022-04-28

Como Citar

CORRÊA, R. L. Notas sobre a diferenciação espacial. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 26, n. 1, p. e-193069, 2022. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2022.193069. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/193069. Acesso em: 29 nov. 2022.

Edição

Seção

Ensaio