MUNDIALIZAÇÃO E RITMOS URBANOS: O COMÉRCIO E O CONSUMO 24 HORAS NA CIDADE

Autores

  • Carlos Henrique Costa da Silva Universidade Federal de São Carlos

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2006.74006

Palavras-chave:

Comércio, Consumo, Cidade 24 horas, São Paulo, Shopping Center

Resumo

A leitura das grandes cidades hoje, sobretudo as cidades mundiais, nos faz perceber, principalmente, a questão do movimento, da velocidade, do ritmo urbano. As pessoas estão sempre indo ou voltando para/de algum lugar. Esse movimento constante, que hoje é expresso pela imposição do processo de reprodução do capital, principalmente o capital financeiro, auxiliado pelas inovações nos meios de transporte e nas telecomunicações, insere-se como padrão hegemônico na construção do cotidiano. A questão do comércio e do consumo 24 horas nas cidades chega ao centro desta análise, pois é exemplo da busca incessante do lucro nos dias atuais. O objetivo deste artigo é o de discutir o funcionamento 24 horas de alguns estabelecimentos comerciais - Shopping Centers (SC) - que permaneceram abertos mais de 32 horas durante as proximidades do Natal e nas megaliquidações de verão nos últimos anos (2003 - 2005) na metrópole paulista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Henrique Costa da Silva, Universidade Federal de São Carlos

Professor do Curso de Turismo da UFSCar - Universidade Federal de São Carlos - Campus Sorocaba. Doutorando em Geografia pela UNESP/RioClaro. Pesquisador do NECC/UNESP/Rio Claro – Núcleo de Estudos sobre o Comércio e o Consumo.

Downloads

Publicado

2006-04-30

Como Citar

SILVA, C. H. C. da. MUNDIALIZAÇÃO E RITMOS URBANOS: O COMÉRCIO E O CONSUMO 24 HORAS NA CIDADE. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 10, n. 1, p. 31-43, 2006. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2006.74006. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/74006. Acesso em: 28 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos