CIDADES E METRÓPOLES: UMA PERSPECTIVA GEOGRÁFICA PARA A ANÁLISE DOS “PROBLEMAS AMBIENTAIS URBANOS”

Autores

  • Ângelo Serpa Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2008.74079

Palavras-chave:

Problemas ambientais urbanos, Gestão de resíduos sólidos, Gestão de áreas verdes, Cidade, Região metropolitana.

Resumo

Parte-se do pressuposto de que os problemas ambientais urbanos são de ordem sobretudo ética, política e econômica e que a Geografia deve se debruçar sobre a problemática ambiental buscando desvendar essas dimensões no contexto urbano e metropolitano, a partir do entendimento das relações sociedade-natureza numa perspectiva ao mesmo tempo temporal e espacial. Assim, questões emblemáticas como a distribuição espacial dos espaços públicos de natureza nas cidades, por exemplo, deveriam ser o cerne de uma discussão acadêmica profunda, que pudesse fundamentar em outras bases a gestão de áreas assim nos territórios municipais e metropolitanos. Também a gestão dos resíduos sólidos no contexto urbano e metropolitano coloca as dimensões políticas, econômicas e éticas que permeiam os chamados “problemas ambientais” urbanos na contemporaneidade. Neste artigo aprofunda-se essa discussão, analisando-se as estratégias de gestão dos resíduos sólidos e das áreas verdes, a partir do exemplo da Região Metropolitana de Salvador.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ângelo Serpa, Universidade Federal da Bahia

Professor Associado Doutor do Departamento de Geografia da Universidade Federal da Bahia e Pesquisador do CNPq.

Downloads

Publicado

2008-12-30

Como Citar

SERPA, Ângelo. CIDADES E METRÓPOLES: UMA PERSPECTIVA GEOGRÁFICA PARA A ANÁLISE DOS “PROBLEMAS AMBIENTAIS URBANOS”. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 12, n. 2, p. 30-43, 2008. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2008.74079. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/74079. Acesso em: 30 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos