LARGO DA CARIOCA COMO UM CENÁRIO: DA REPRESENTAÇÃO DA PUBLICIDADE À PROJEÇÃO ESPACIAL DA INFORMALIDADE

Autores

  • Rodrigo Ramos Hospodar Felippe Valverde Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2009.74110

Palavras-chave:

Espaço público, Cenário, Informalidade, Rio de Janeiro, Largo da Carioca.

Resumo

Este artigo se consagra à associação entre o conceito de espaço público e a idéia de cenário, tomando o Largo da Carioca como estudo de caso. De tal associação, queremos analisar o equilíbrio entre os atores sociais e suas espacialidades, conferindo visibilidade às relações entre a esfera social e a esfera política. Para tanto, realiza-se aqui uma releitura do conceito de espaço público tal qual este foi formulado e discutido por H. Arendt e J. Habermas, e que foi aplicado na Geografia Política e na Geografia Cultural. A idéia é demonstrar as limitações do modelo clássico de espaço público, que apontam para a crise das suas instituições e dos seus valores. De acordo com esse olhar, todas aquelas representações e atores que não se posicionam explicitamente de forma política nos espaços públicos são passíveis de críticas, uma vez que reforçariam a omissão do poder estatal e a privatização. Porém, as representações no Largo da Carioca demonstram um outro quadro: os investimentos sucessivos da parte do estado no ordenamento espacial, as ações que do ponto de vista clássico seriam definidas como apolíticas por parte do comércio informal e os conflitos resultantes da convivência dessas duas lógicas comporiam um cenário diferente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Ramos Hospodar Felippe Valverde, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutor em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Downloads

Publicado

2009-08-30

Como Citar

VALVERDE, R. R. H. F. LARGO DA CARIOCA COMO UM CENÁRIO: DA REPRESENTAÇÃO DA PUBLICIDADE À PROJEÇÃO ESPACIAL DA INFORMALIDADE. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 13, n. 1, p. 22-40, 2009. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2009.74110. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/74110. Acesso em: 17 jan. 2021.

Edição

Seção

Artigos