A PRÁTICA SÓCIO-ESPACIAL DOS CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS E A (RE)PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO

Autores

  • Tatiane Marina Pinto de Godoy Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2009.74113

Palavras-chave:

Espaço urbano, Economia solidária, Reprodução das relações sociais, Cooperativas de catadores, Materiais recicláveis.

Resumo

Apresentamos a análise de uma atividade urbana desenvolvida por catadores de materiais recicláveis. O estudo da realidade local, embasado na teoria da reprodução das relações sociais, visou a demonstrar as contradições existentes em empreendimentos solidários inseridos no contexto da acumulação global do capital. O objeto de estudo são as cooperativas de catadores, com destaque para uma experiência desenvolvida em Rio Claro/SP, e seu objeto de troca: os materiais recicláveis tornados mercadorias através do trabalho. Milhares de pessoas vivem no mundo todo, e não apenas nas periferias dos países pobres, da catação e comercialização do que comumente consideramos lixo. Para estas pessoas, o lixo ou mais propriamente os materiais recicláveis, são objetos de troca no mercado. A análise vai além da questão espacial ou ecológica. Trata-se também de uma análise social e econômica das cooperativas e associações de catadores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tatiane Marina Pinto de Godoy, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP/Rio Claro). Membro do Observatório Territorial CEA/UNESP, do Núcleo de Estudos sobre o Comércio e Consumo/DEPLAN-UNESP e do Grupo de Estudos de Economia Solidária ECOSOL_CES/Universidade de Coimbra.

Downloads

Publicado

2009-08-30

Como Citar

GODOY, T. M. P. de. A PRÁTICA SÓCIO-ESPACIAL DOS CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS E A (RE)PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 13, n. 1, p. 69-88, 2009. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2009.74113. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/74113. Acesso em: 17 jan. 2021.

Edição

Seção

Artigos