PRODUÇÃO DE MEDICAMENTOS NO TERRITÓRIO BRASILEIRO: POLÍTICA FARMACÊUTICA E POLÍTICA TERRITORIAL

Autores

  • Edison Claudino Bicudo Júnior Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2009.74116

Palavras-chave:

Circuito superior marginal, Medicamentos, Brasil.

Resumo

O presente artigo deriva de uma pesquisa de Mestrado em que exploramos o conceito de “circuito superior marginal”, proposto pelo geógrafo Milton Santos. Para abordar essa questão, a produção de medicamentos no território brasileiro foi analisada. Neste artigo, enfocamos os impactos espaciais de três fenômenos principais: primeiro, a transposição do acordo global de propriedade intelectual (Trips agreement) na legislação brasileira. Segundo, a revolução normativa experimentada pela atividade farmacêutica no Brasil durante os anos 1990. Finalmente, o começo da produção de medicamentos genéricos em 1999. Sublinhamos alguns desafios técnicos e políticos que se impõem no atual período histórico, no qual as normas aparecem como a variável principal dos sistemas espaciais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edison Claudino Bicudo Júnior, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Mestrando em Geografia Humana pelo Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo (FFLCH/USP).

Downloads

Publicado

2009-08-30

Como Citar

BICUDO JÚNIOR, E. C. PRODUÇÃO DE MEDICAMENTOS NO TERRITÓRIO BRASILEIRO: POLÍTICA FARMACÊUTICA E POLÍTICA TERRITORIAL. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 13, n. 1, p. 123-137, 2009. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2009.74116. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/74116. Acesso em: 17 jan. 2021.

Edição

Seção

Artigos