AVALIAÇÃO DA RADIAÇÃO SOLAR FOTOSSINTETICAMENTE ATIVA (PAR) EM SÃO PAULO, SP

Autores

  • Emerson Galvani Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2009.74118

Palavras-chave:

Radiação fotossinteticamente ativa, Radiação solar global, Transmissividade atmosférica.

Resumo

No presente trabalho são apresentadas as relações entre a irradiância fotossinteticamente ativa (RFA ou PAR) e a irradiância solar global (Rglo) observadas na cidade de São Paulo (SP). Os valores encontrados para a relação PAR/Global estão dentro do intervalo apresentado na literatura. Os modelos lineares propostos podem ser utilizados em estimativas da PAR em localidades com características climáticas semelhantes às de São Paulo (SP). Sugere-se que a atenuação da PAR em São Paulo (44,6%) quando comparada a de Botucatu (48,0%), para toda a série de dados, pode ser um efeito das diferentes concentrações de poluentes nas duas localidades, sendo, contudo, uma questão não conclusiva. Para o período com umidade relativa do ar reduzida e coeficiente de transmissividade atmosférica (kt) elevado observa-se melhora no coeficiente de determinação, contudo, a relação PAR/Global permanece dentro dos intervalos obtidos para outras condições de kt.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emerson Galvani, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Professor Doutor do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo

Downloads

Publicado

2009-08-30

Como Citar

GALVANI, E. AVALIAÇÃO DA RADIAÇÃO SOLAR FOTOSSINTETICAMENTE ATIVA (PAR) EM SÃO PAULO, SP. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 13, n. 1, p. 155-164, 2009. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2009.74118. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/74118. Acesso em: 25 nov. 2020.

Edição

Seção

Notas de pesquisa de campo

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)