Proposições para análise da diferenciação espacial nos estudos sobre rede urbana: as noções de convergência e divergência

Autores

  • Kelly Bessa Universidade Federal do Tocantins

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2010.74169

Palavras-chave:

Rede urbana, Espaço, Diferenciação espacial, Convergência, Divergência

Resumo

Os estudos urbanos vêm de longa data apontando para os processos de diferenciação entre os centros e entre suas respectivas redes urbanas, definidos pela complexidade genética e pela complexidade das estruturas dimensionais, funcionais e espaciais. Tais processos, contudo, apresentam especificidades, dentre as quais se destaca a re-diferenciação entre centros que estão no comando de dado segmento de rede. Na realidade, trata-se da ascensão de um novo centro, sob bases novas e mais amplas, em detrimento de um antigo, indicando mudanças com descontinuidade, caracterizadas, sobretudo, por processos de convergência e divergência, quer dizer, pela contradição entre ações igualizadoras e ações diferenciadoras, que resultam em reestruturação da rede urbana.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-08-30

Como Citar

BESSA, K. Proposições para análise da diferenciação espacial nos estudos sobre rede urbana: as noções de convergência e divergência. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 14, n. 2, p. 34-58, 2010. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2010.74169. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/74169. Acesso em: 28 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos