3º Silacc - Simpósio Ibero-Americano cidade e cultura: novas espacialidades e territorialidades urbanas

Autores

  • Sávio Augusto Miele Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2010.74179

Palavras-chave:

Cidade, Geografia urbana

Resumo

O terceiro Simpósio Ibero-Americano Cidade e Cultura: novas espacialidades e territorialidades urbanas teve lugar na Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo (USP) entre os dias 29 de agosto a 01 de setembro de 2010.

A proposta deste encontro é de criar um fórum de discussão que possibilite uma reflexão sobre a produção da cidade e os conteúdos da urbanização no período contemporâneo, na tentativa, bem sucedida, de construir um debate que tenha a interdisciplinaridade como ponto de partida para o avanço das práticas e do conhecimento da cidade e do urbano nos diferentes caminhos existentes para se analisar o tema em questão. Sendo assim, estavam reunidos nesta ocasião arquitetos, engenheiros, geógrafos, historiadores, sociólogos, do Brasil, Portugal, Espanha e Estados Unidos, que têm como preocupação os processos e transformações atuais por que passam as cidades e seus habitantes.

O evento foi muito rico nas suas atividades acadêmicas e culturais. Três eixos pautaram a sua estrutura, sendo eles: Espacialidades e Territórios Híbridos na Contemporaneidade; Tensões, Relações e Liminaridades na Cidade Contemporânea; Produção da Cidade e Produção da Habitação: Cidade, Cultura e Política. Também foram ao redor destes três temas maiores que as apresentações de trabalhos se sucederam por três dias. As três mesas redondas também com propostas articuladas a esses temas maiores foram: “Cidade, cultura e política: transversalidades urbanas”, “Hibridações no (do) espaço público” e “Urbano e Cidade, liminaridades de um mesmo território”. Houve cinco conferências no evento, sendo que a de abertura e de encerramento foram proferidas respectivamente pelos professores Flávio Villaça e Edward Soja. As sessões de filmes se intercalavam às atividades.

O formato das sessões de apresentação de trabalho garantiu o debate, pois parte das pessoas que participaram dessas sessões nos três dias, tiveram a chance de retomar questões anteriormente postas, bem como as falas e intervenções das mesas redondas e conferências. Outro ponto positivo foi a não simultaneidade das mesas-redondas, o que permitiu que todos pudessem assistir e participar desta atividade. O simpósio garantiu o encontro dos participantes nas atividades propostas, o que é essencial para o avanço do debate e para que o objetivo seja alcançado.

A marca do evento foi o diálogo. Continuamente estabelecido entre os que lá estavam, sem preconceitos. Pluralidade e diferença se uniram numa discussão acadêmica profícua para rever posições, consolidar caminhos de pesquisa, aprender na troca de experiências.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sávio Augusto Miele, Universidade de São Paulo

Doutorando do Programa de Geografia Humana da Universidade de São Paulo

Downloads

Publicado

2010-08-30

Como Citar

MIELE, S. A. 3º Silacc - Simpósio Ibero-Americano cidade e cultura: novas espacialidades e territorialidades urbanas. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 14, n. 2, p. 195, 2010. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2010.74179. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/74179. Acesso em: 21 jan. 2022.

Edição

Seção

Notícias de encontros