Geoprocessamento: estudos de Geomarketing e as possibilidades de sua aplicação no planejamento do desenvolvimento socioeconômico

Autores

  • Adriana Aparecida Furlan Universidade Eduardo Modlane

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2011.74208

Palavras-chave:

Geomarketing, Geografia urbana, Planejamento, Desenvolvimento socioeconômico.

Resumo

Os avanços do conhecimento da superfície terrestre e a grande quantidade de dados que podem ser inseridos nos mapas propiciou o desenvolvimento e utilização de softwares específicos voltados para o desenvolvimento de uma cartografia informatizada apoiada pelo uso de computadores. Desta forma os Sistemas de Informações Geográficas possibilitaram o tratamento de grande volume de dados e a elaboração de análises mais complexas. Esta situação levou ao surgimento de diversas possibilidades de análise da realidade e possibilitou, ainda, sua aplicação a diversos campos do conhecimento. Uma destas áreas de aplicação da cartografia computadorizada é conhecida como Geomarketing. Com base em teorias de Geografia Urbana, para compreensão do espaço urbano, e conhecimentos de mercado, o Geomarketing tem sido utilizado por empresas públicas e privadas no planejamento e desenvolvimento socioeconômico em países como o Brasil, em maior escala, e em Moçambique, ainda em fase de expansão.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Referências

BUSCHIOLI, R. da R.; IAHN, J. F. Centralidade de campo: uma análise das conclusões de Cleonice Bourlegat através das teorias da localização e aglomeração. Disponível em: <http://egal2009.eadyplanners.info/area01/1248_Buscioli_Roberson_da_Rocha.pdf>. Acesso em: 08 set. 2009.

CÂMARA, G.; QUEIROZ, G. R. “Arquitetura de sistemas de informação geográfica”. In: CÂMARA; G. DAVIS, C.; MONTEIRO, M. V. (ed.) Introdução à ciência da geoinformação. 2004. Disponível em: <http://www.dpi.inpe.br/gilberto/livro/introd/>. Acesso em: 01 mai. 2006.

JUNIOR, A. C. Módulo geomarketing. Apostila. NGeo-DECiv-UFSCAR, 2007.

LOCH, R. E. N. Cartografia: representação, comunicação e visualização de dados espaciais. Florianópolis: Editora da UFSC, 2006.

MAGUIRE, D.; GOODCHILD, M.; RHIND, D. (ed.). Geographical information systems. 2a. ed.: John Wiley and Sons, 1993. 2v.

MOREIRA, R. O círculo e a aspiral: para a crítica da geografia que se ensina – 1. Niterói: AGB-Niterói, 2004.

RODRIGUE, J. P. Von Thunen’s regional land use model. Disponível em: <http://people.hofstra.edu/geotrans/eng/ch6en/conc6en/vonthunene.html>. Acesso em: 20 set. 2009.

TOBLER, W. Snow’s cholera map. 1994. Disponível em: <http://www.ncgia.ucsb.edu/pubs/snow/snow.html>. Acesso em: 10 mai. 2008.

VIEIRA, C.; ALBERT, C.; BAGOLIN, I. P. A produção vitivinícola da Serra Gaúcha - Brasil e de Mendoza – Argentina: uma análise comparativa a luz das teorias de desenvolvimento regional. Disponível em:<http://online.unisc.br/seer/index.php/cepe/article/viewFile/405/236>. Acesso em: 23 set. 2009.

Downloads

Publicado

2011-12-30

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

FURLAN, Adriana Aparecida. Geoprocessamento: estudos de Geomarketing e as possibilidades de sua aplicação no planejamento do desenvolvimento socioeconômico. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), São Paulo, Brasil, v. 15, n. 2, p. 97–105, 2011. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2011.74208. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/74208.. Acesso em: 24 jul. 2024.