MODELAGEM DE ÁREAS DE ESCOAMENTO SUPERFICIAL A PARTIR DO MODELO DIGITAL DE TERRENO

Autores

  • Angelo Moura Araújo Universidade Estadual de Feira de Santana
  • Ardemírio de Barros Silva Universidade Estadual de Feira de Santana

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2011.74240

Palavras-chave:

SIG, Canais de drenagem, Índice de sinuosidade, Índice de umidade, Cotas.

Resumo

 

O presente estudo foi desenvolvido no município Teofilândia, Bahia, de clima semi-árido, com população total de 21.461 habitantes. Este artigo baseia-se na análise e identificação de áreas potenciais de umidade e da morfodinâmica dos canais de drenagem em regiões semi-áridas. A abordagem metodológica compreende: a discussão teórica da utilização do MDT e do uso do SIG. Foram produzidos mapas de sinuosidade, cotas e umidade para classificação do padrão de drenagem existente e avaliar as áreas potenciais de umidade disponível. A partir do índice de sinuosidade e níveis de cotas, rios e riachos foram analisados, demonstrando a tendência dos fluxos de superfície nos canais. Usando álgebra de mapas foi possível separar áreas com diferentes níveis de umidade na área estudada. As áreas de alta umidade, em geral, são identificadas como potenciais para a construção de barragens, uma vez que são as mais prováveis para a manutenção por um longo período de tempo da água existente, favorecendo a implantação destas barragens. O mapa final nos permite avaliar e identificar áreas com maior possibilidade de acúmulo de água de superfície, permitindo desenvolver planos de ação para a utilização dessas áreas para fins diversos, como áreas agrícolas e construção de barragens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Angelo Moura Araújo, Universidade Estadual de Feira de Santana

Licenciado e Bacharel em Geografia. Especialista e Mestrando em Modelagem em Ciências da Terra e do Ambiente. Universidade Estadual de Feira de Santana.

Ardemírio de Barros Silva, Universidade Estadual de Feira de Santana

Professor Titular do Departamento de Ciências Exatas Universidade Estadual de Feira de Santana.

Downloads

Publicado

2011-04-30

Como Citar

ARAÚJO, A. M.; SILVA, A. de B. MODELAGEM DE ÁREAS DE ESCOAMENTO SUPERFICIAL A PARTIR DO MODELO DIGITAL DE TERRENO. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 15, n. 3, p. 194-204, 2011. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2011.74240. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/74240. Acesso em: 29 jul. 2021.

Edição

Seção

Notas de pesquisa de campo