O bairro como escala

Autores

  • Francisco Clébio Rodrigues Lopes

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2014.79546

Palavras-chave:

Reprodução. Urbano. Cotidiano. Metrópole. Escala.

Resumo

Este ensaio teórico-prático foi desenvolvido a partir de estudos realizados na pós- -graduação. Analisa o papel do bairro como mediação necessária ao entendimen- to da cidade, da região e dos vínculos mais gerais da sociedade. Tomamos como referencial empírico o bairro da Parangaba, na cidade de Fortaleza-CE. Por isso, resgatamos as noções de reprodução, cotidiano e escala cunhadas por autores marxistas. Depois, procedemos a pesquisa em jornais da cidade, entrevistamos moradores e colhemos dados estatísticos em órgãos oficiais. Concluímos que há uma espacialidade da reprodução apreensível no nível mais banal. Logo, por ser do âmbito qualitativo, o bairro deve ser investigado. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-09-20

Como Citar

RODRIGUES LOPES, F. C. O bairro como escala. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 18, n. 2, p. 288-297, 2014. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2014.79546. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/79546. Acesso em: 25 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos